Cooperativas em alta!

0
0
Com expressivo crescimento econômico, mesmo em meio às crises, as cooperativas de crédito vêm mostrando força, conquistando a confiança do consumidor. O volume de operações de crédito no Sicoob, Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, por exemplo, cresceu 11,2% só no primeiro semestre deste ano, atingindo R$ 22,4 bilhões. “A expansão do cooperativismo de crédito no país deve-se, entre outros fatores, ao aumento da visibilidade com campanhas de divulgação e comemorações como o Ano internacional das Cooperativas, instituído em 2012 pela Organização das Nações Unidas (ONU)”, afirma Abelardo Duarte de Melo Sobrinho, diretor de negócios do Sicoob Confederação, em entrevista exclusiva ao Portal Crédito e Cobrança.
ClienteSA – Basicamente, quais são as diferenças fundamentais entre uma instituição financeira bancária e uma cooperativa de crédito? Quais são as vantagens desta última?
Melo: Uma das principais vantagens do cooperativismo de crédito é a promoção do desenvolvimento da comunidade onde elas atuam, porque as cooperativas investem seus recursos no mercado local em que estão inseridas e dão tratamento igual a cada associado. No caso do Sicoob, Além de oferecer produtos e serviços com taxas e juros mais acessíveis, temos ainda um atendimento diferenciado onde o cooperado é dono do negócio, pois ele participa ativamente das decisões da cooperativa e recebe uma parte das sobras (equivalente ao lucro das demais instituições financeiras) ao final de cada exercício. Em síntese, os recursos das cooperativas retornam as regiões onde elas atuam proporcionando o desenvolvimento social e econômico. 
Indicadores têm mostrado que as cooperativas estão passando por período de expressivo crescimento. Qual você acredita ser a causa maior disto?
A expansão do cooperativismo de crédito no país deve-se, entre outros fatores, ao aumento da visibilidade com campanhas de divulgação e comemorações como o Ano internacional das Cooperativas, instituído em 2012 pela Organização das Nações Unidas (ONU). Tivemos também nos últimos 12 anos, avanços significativos no marco regulatório, o que possibilitou o fortalecimento das cooperativas e auxiliou, em muito, o seu papel de oferecer crédito de forma cada vez mais inclusiva e justa. 
A criação do FGCoop (Fundo Garantidor Único do Cooperativismo de Crédito), previsto para entrar em operação em novembro deste ano, também irá influenciar no nivelamento das cooperativas com as demais instituições financeiras do SFN, além de dar mais credibilidade e fortalecer o cooperativismo de crédito perante a sociedade. No entanto, o que poucos conhecem, é que cooperativismo de crédito já dispunha de fundos garantidores. Apenas se encontravam dispersos entre os vários sistemas. Agora, com a criação do Fundo único isto se tornará mais visível e auxiliará na disseminação das vantagens e da segurança de se trabalhar com uma cooperativa de crédito. 
Como a tecnologia vem contribuindo com este setor? O Sicoob está investindo nesta área em específico?
O Sicoob tem um plano contínuo de investimentos que segue o direcionamento tecnológico que preza por adotar soluções robustas e atualizadas de sistemas cada vez mais disponíveis e com bom desempenho. O objetivo é levar comodidade e facilidade para o associado, de modo que ele realize suas transações financeiras com maior segurança e agilidade, e, assim eleja o Sicoob como sua principal instituição. As inovações constituem no mercado financeiro atual o diferencial competitivo relevante para a fidelização dos associados. 
 
Quais são as suas perspectivas em relação ao crescimento das cooperativas de crédito para os próximos anos?
A média de crescimento do setor cooperativista de crédito nos últimos anos foi entre 27% e 30%, bem superior aos valores apresentados pelas demais instituições financeiras do país. Para os próximos anos, a expectativa é continuar crescendo, em média 30%, principalmente em face dos resultados econômicos, financeiros e sociais cada vez mais conhecidos pela sociedade brasileira. 
E quais foram os avanços do Sicoob neste ano?
O volume de operações de crédito no Sicoob cresceu 11,2% no primeiro semestre deste ano, atingindo R$ 22,4 bilhões. Os ativos do sistema também evoluíram, chegando a R$ 38 bilhões, marca 11,4% superior à registrada no mesmo período do ano passado. Já em depósitos, o crescimento foi de 15,2%, chegando a R$ 24,1 bilhões. O resultado líquido do período foi de 625 milhões, o que nos traz perspectivas de que iremos superar em mais de 20% os resultados do ano de 2012. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVisualmente falando…
Próximo artigoRapidez e eficiência nas decisões