Crédito, a ferramenta social mais realista

0
2



Autor: Fernando Manfio

 

Seja qual for o regime ou partido político, sejam quais forem as convicções do governo, o crédito é absolutamente “enquadrável” em qualquer sociedade. É a ferramenta sócio-econômica mais prática que existe, além de poder deixar lucros consideráveis às instituições que o oferecem e à comunidade que a cerca!

 

Com o crédito consciente e “adequado” os sonhos se antecipam, mas mais do que isso as necessidades são preenchidas, crédito aproxima as classes sociais e diminui a distância entre o rico e o pobre… Crédito motiva! Não deixa pendências desnecessárias. Crédito bem ofertado vale mais que doações, mais que esmola, mais que presente recebido! Crédito é saudável, é real e não abre espaço para dívidas “emocionais”.

 

Crédito motiva as pessoas a crescerem, a buscarem aquilo que eles realmente sabem fazer e achar a forma de ganhar dinheiro, até porque tem que ser pago ao longo do tempo. Crédito não humilha, não discrimina e une profundamente quem oferece e quem é oferecido.

 

Não, crédito não é usura, crédito é confiança, acordo, combinado e na medida certa de “juros” é a grande tábua de salvação para os menos capacitados naquele momento.

 

Crédito são bens adquiridos, roupas, sapatos, aparelhos eletrodomésticos, moveis, é moradia, reforma, alimento, saúde, seguro, beleza, viagens, diversão, cultura, educação, estudo, evolução profissional. Possibilita, abre, permite, expande! É ousadia, vida, continuidade, busca, crescimento, evolução! Até generosidade, se bem aplicado na sociedade!

 

Crédito saudável, ninguém deve depois que acaba, ninguém tem se não se merece! Ninguém dá sem responsabilidade, ninguém recebe sem consciência. É ganha-ganha! Saber conceder = saber emprestar, confiança mútua e recíproca. Acordo firmado, olho no olho! Transparência, verdade, confiança! É incentivo à competência, a estudos de comportamento, MBA, pós, primeiro grau, faculdade… tudo ao mesmo tempo.

 

Crédito é profissão! É carreira das mais interessantes, é promotor de empregos em todos os níveis. Está na operação e na gestão. É humano, matemático, intelectual, reflexivo, completo e cíclico. Crédito é atendimento, proximidade, números e gestão a distância. É manual, tecnológico, imediato, programado, imprevisto. No crédito a gente se ajuda, se dá a mão, não deixa o outro cair. Ganha-se força juntos e buscamos ser o suporte em momentos difíceis.

 

Crédito é grana, dinheiro, sonhos, planejamentos, tropeços e vitórias, mais tropeços e mais vitórias, no final todo mundo é maior! Faz ricos, ajuda pobres, mantém os médios, no curto, médio e longo prazo! Crédito é tudo isso e mais um pouco. O que você imaginar você consegue. Se tiver crédito! Mas, para tê-lo, você tem que merecê-lo e, depois, mantê-lo saudável.

 

Crédito é criança esperança, jovem no estudo, adulto no trabalho, é suporte, cuidado, útil! No crédito, como tudo o que você deseja, você pode realizar, se tiver confiança e disciplina! Crédito é tudo, é apaixonante para quem concede, para quem consome e para quem trabalha entre os dois. Crédito é passaporte social, alavanca econômica, saúde de um país e de sua população!

 

Crédito é confiança, e confiança é responsabilidade, de ambas as partes. Crédito saudável é para todos, não tem preconceitos, nem bons , nem ruins. É pragmático, real, prático. Não favorece, nem prejudica. É a ferramenta que une, que humaniza! Crédito bem utilizado é crescimento consciente, é sustentabilidade. Faz parte de nosso dia a dia, de nossa vida. Em todas suas formas, todos já utilizamos. Confie no crédito, com inteligência e humanidade!

 

Fernando Manfio é sócio consultor da consultoria de risco de crédito Witrisk.