Crescimento com ousadia

0
0
Enquanto a crise é sinônimo de preocupação e problema para alguns, para ouros ela pode significar oportunidade e chance de atingir melhores resultados. É o caso da Libbero, empresa de recuperação de crédito e carteiras. Somente no primeiro semestre desse ano, a companhia teve faturamento de R$ 10,4 milhões e uma margem Ebitda de 26%, totalizando um montante que ultrapassa as margens dos últimos três anos somadas. Além disso, segundo o COO, Rogério Rino, a expectativa é que termine o ano com faturamento de R$ 23,8 milhões. Sem contar que ainda há a intenção de lançar uma segunda operação no Brasil, bem como passar a investir em presença no mercado norte-americano.
No entanto, não foi só o aumento no número de inadimplentes no País que contribuiu para que a empresa obtivesse resultados positivos nesse momento de economia conturbada. Fundada em 2004, a empresa está desde 2015 entre as 20 maiores do segmento, de acordo com o executivo, que chegou, em 2012, com a missão  de ampliar os negócios da Libbero, aumentando a base de clientes, além da DMCard, que é do mesmo fundador. “Assumi esse desafio como prioridade máxima em minha vida”, lembra ele, que, quando recebeu o convite para se tornar sócio da empresa, sabia que unir a estrutura do negócio com sua experiência seria uma “fórmula ´matadora´ para realizar uma revolução na empresa”.
Uma de suas estratégias foi assumir a empresa como se fosse nova. “Considerei tudo como base zero, identifiquei quais seriam os principais recursos e que poderiam estar ao meu lado nesse projeto”, diz. “Nosso objetivo era identificar e conquistar oportunidades com as maiores empresas do mercado brasileiro.” O que não quer dizer que não houve dificuldades na hora de conquistar novos clientes. “O mercado brasileiro de recuperação de crédito é enorme, porém bastante pulverizado e carente de empresas com gestão diferenciada, portanto pensar em crescimento é algo factível e existe possibilidade de taxas superiores à média nacional”, completa.
O resultado disso é que hoje a empresa possui, além da DMCard, uma lista de clientes composta por Omni Financeira, Claro, Net, Embratel, GAAC e outros. “Somos uma empresa que visa um crescimento com qualidade e principalmente temos como objetivo superar as metas dos nossos clientes”, afirma o COO, que assume que busca da companhia é construir uma relação de ganha-ganha com os clientes. Sem contar que desafios fazem parte do dia a dia do negócio, justamente para que seus colaboradores procurem sempre pela superação. “Um business depende sempre da ousadia de seus acionistas balanceada pela simplicidade de encarar os desafios do dia a dia e por essas razões não enxergamos obstáculos diante de nossos olhos”. É o que ele chama de métrica onde “nada é impossível”.

ANO

FATURAMENTO

2013

R$ 10,5 mi

2014

R$ 12,3 mi

2015

R$ 16,7 mi

1o semestre 2016

R$ 10,4 mi

Previsão 2016

R$ 23,8 mi