Dez anos de crédito no Brasil

0
4
A Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade, Anefac, revela por meio da análise de dez anos das condições de crédito no país – edição 2013-, que o setor de crédito apresentou substancial melhora, com forte expansão do volume emprestado, redução das taxas de juros, redução dos Spreads bancários, aumento dos prazos médios de financiamento e redução da inadimplência. “Com referência ao volume de crédito tivemos entre 2003 e 2013 uma forte expansão, crescendo mais de 500%, passando de 24,7% do PIB em 2003 para 55,2% no mesmo ano”, diz Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo de estudos e pesquisas econômicas da Anefac. “Não obstante esta expansão é fato que o volume total do crédito do país ainda é baixo quando comparado às principais economias em que este número atinge mais de 100% do PIB destas, o que demonstra que temos ainda um ambiente favorável à expansão de crédito”, conclui o executivo.
O trabalho ainda destaca a melhora no período com redução das taxas de juros e dos spreads bancários. Entretanto, ainda segundo Oliveira, os mesmos ainda se encontram em patamares elevados, o que abre margem para que as mesmas venham sofrer reduções pela queda da Taxa Básica de Juros (Selic) – em consequência de maior competição no sistema financeiro, ou, por outras eventuais medidas que poderão ser tomadas pelo governo-, como redução de impostos e compulsórios; além da queda dos índices de inadimplência. 
Segundo o estudo, outro item que apresentou considerável melhora foi a elevação do prazo médio dos financiamentos, os quais tiveram no período um crescimento superior a 400%. Com referência à inadimplência, apurou-se redução de 5,2 pontos percentuais no período, ainda que o crédito tenha sido elevado em mais de 500%. Oliveira comenta que a inadimplência está com tendência de queda o que deveremos ter nos próximos meses igualmente redução neste indicador.