É preciso qualificar

0
13
Investir na qualificação da liderança talvez seja a melhor saída para as empresas evitarem o absenteísmo. Afinal, com o gestor sabendo como fornecer corretamente o feedback e mostrando a importância do funcionário dentro da companhia, esses índices podem ser controlados, o que só traz benefícios para ambos os lados, como afirma Adriana Mattos, superintendente de RH da Localcred. “Valorizar a equipe é o mesmo que garantir resultados esperados em cascata. Se toda a cadeia de produção está preparada, qualificada há menos prejuízos, mais felicidade e resultados consistentes”, comenta.
Isso porque os principais pontos para lidar com funcionários desmotivados e evitar o absenteísmo, de acordo com Adriana, são uma boa comunicação, resiliência e flexibilidade. Para ela, agir de forma radical, como punir o funcionário, deve ser a última das alternativas. “No fundo todos queremos nos sentir bem e de alto astral. Se algo está errado, seja no pessoal, ou no profissional é preciso ter proximidade e muito profissionalismo para ouvir e contornar as ausências. Se não for possível evitar, a punição deve ser o último recurso. Dá trabalho, mas também os melhores resultados”, salienta.
Segundo a superintendente, a cobrança para que as metas sejam cumpridas deve acontecer, mas deve ser feita com dedicação, tempo e uma proposta de curto prazo para melhorias e medição de resultados. O propósito, no final, é que os funcionários se sintam valorizados dentro da empresa. “As pessoas precisam se sentir importantes, sentir que o que está sendo proposto tem uma finalidade nobre e lhe dará destaque profissional e pessoal. Manter o clima agradável é fundamental para ganhar a parceria da equipe. Com espírito de união qualquer resultado é possível”, afirma.