Em junho, o crédito imobiliário cresceu 18%

0
3

Os financiamentos imobiliários com recursos da poupança atingiram R$ 7,4 bilhões, em junho, 18% mais do que os R$ 6,3 bilhões emprestados em maio. O volume emprestado no primeiro semestre foi praticamente igual ao do mesmo período de 2011. Como efeito da desaceleração da atividade, na comparação entre junho de 2012 e junho de 2011, notou-se recuo de 5%.
Mas, a comparação entre os 12 meses (julho de 2011 a junho de 2012) e os 12 meses anteriores dá a medida do vigor das operações do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). O volume de empréstimos no período, de R$ 80 bilhões, superou em 15% o montante apurado nos 12 meses passados.
Financiamentos Imobiliários – Unidades – Em junho, foram financiados 41,8 mil imóveis, alta de 20% em relação a maio. Na comparação com junho de 2011, um dos melhores meses de atividade do período, houve recuo de 10%.
Por número de unidades, em 12 meses, foram financiados 470,8 mil imóveis en-tre julho de 2011 e junho de 2012, ligeira alta em relação à soma dos 12 meses precedentes.
No primeiro semestre do ano foram financiadas 214,3 mil unidades, número 9% inferior ao mesmo período do ano passado.
Poupança: saldo e captação – Em junho, os depósitos nas cadernetas de poupança superaram os saques em mais de R$ 4 bilhões, segundo melhor resultado do ano. Considerando apenas os meses de junho, a captação líquida do mês foi a maior dos últimos dez anos.
Em termos acumulados, a captação líquida entre janeiro e junho deste ano foi positiva em R$ 12,5 bilhões, superando os R$ 9,4 bilhões apurados no ano passa-do inteiro. No primeiro semestre do ano passado, a captação líquida foi negativa em R$ 147 milhões.
Entre junho de 2011 e junho de 2012, graças à competitividade dos depósitos de poupança, o saldo das cadernetas no SBPE cresceu 14,1%.