Evitando futuras dívidas

0
2
Após ter recuado em janeiro, a demanda do consumidor por crédito caiu novamente em fevereiro. De acordo com o indicador Serasa Experian da demanda do consumidor por Crédito, a quantidade de pessoas retraiu-se 10,7% na comparação com o mês anterior. Já na comparação com fevereiro de 2014, houve crescimento de apenas 0,9% na procura por crédito, o menor ritmo de avanço interanual dos últimos sete meses. No acumulado do primeiro bimestre, a busca do consumidor por crédito registrou alta de 1,5% frente ao primeiro bimestre de 2014. De acordo com os economistas da Serasa Experian, o baixo grau de confiança dos consumidores e as altas taxas de juros, afugentando-os do crédito, e a menor quantidade de dias úteis devido ao feriado do carnaval, derrubaram a procura do consumidor por crédito em fevereiro.
Os recuos das demandas do consumidor por crédito em fevereiro foram bastante semelhantes ao longo das classes de renda. As maiores retrações, ambas de 11,0%, ocorreram para aqueles consumidores que recebem até R$ 500 por mês e entre R$ 500 e R$ 1.000 mensais. Para os que ganham entre R$ 1.000 e R$ 2.000 por mês, a queda foi de 10,5% e para os que recebem entre R$ 2.000 e R$ 5.000 a retração foi de 10,3%. Já para os que ganham entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais a queda da busca por crédito foi de 10,0% e, por fim, para aqueles que possuem rendimentos mensais acima de R$ 10.000, a queda na demanda por crédito em fevereiro foi de 10,2%.
Todas as regiões geográficas do país registraram quedas das demandas dos seus consumidores por crédito em fevereiro. As maiores delas ocorreram no Centro-Oeste (retração de 12,5%) e no Nordeste (recuo de 12,2%). Em seguida tivemos as quedas de 10,5% no Sul e de 10,1% no Sudeste. O menor recuo, de 8,3%, em fevereiro deu-se na região Norte.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLuiz Terra na Vocalcom
Próximo artigoTransUnion anuncia nova marca