Falta de informação

0
4
A maioria dos consumidores brasileiros (87%) diz que não tiveram qualquer orientação financeira no momento da compra e quase 60% têm mais de uma dívida para negociar. É o que revela um estudo realizado pelo Instituto Geoc, que reúne empresas de cobrança do Brasil. A pesquisa foi feita no mês de setembro, em um universo de 500 mil consumidores, entre inadimplentes e pagadores.
Metade dos devedores afirmou que quer chegar a um acordo, mas 35% dos que conseguiram negociar a dívida acharam difícil, porque, segundo eles, não conseguiu alternativa de pagamento ou desconto dentro das suas condições atuais. Os entrevistados também apontaram como as maiores dificuldades a hora de entrar num acordo com o credor.
O estudo revela ainda que metade alegou que as propostas não atendem suas reais necessidades e 12% não tiveram nenhuma flexibilidade na negociação; 10% afirmaram que não tiveram alternativas para pagamento; e 9% disseram que os credores não se importam com o consumidor. Além disso, 74% dos consumidores entrevistados estão com o nome negativado na lista de restrição ao crédito. “Dos que estão negativados, 41% contém apontamento nos dois órgãos de restrição, apenas 14% não têm nenhuma negativação e 12% desconhecem se estão com o ´nome sujo´”, ressalta o vice-presidente do IGEOC e coordenador da pesquisa, Jair Lantaller.
A pesquisa também alerta que 30% disseram que ainda não sabe como resolver esse problema e apenas 4% afirmaram que vão completar a renda com outros trabalhos ou vender alguns bens para conseguir o dinheiro. “O índice de pessoas que pretendem aumentar a renda para quitar dívidas é muito baixo. Um sinal de que vários devedores não vão conseguir sair da inadimplência no curto prazo”, afirma Lantaller.