Família endividada

0
1

O número de famílias paulistanas endividadas em setembro permaneceu igual ao mês de agosto, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, PEIC, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo, FecomercioSP.  O índice continuou em 52,6%, mas o volume de contas em atraso caiu de 17,4% para 13,9%. Para a FecomercioSP, a estabilidade apontada no indicador está relacionada à redução dos índices inflacionários nos meses de julho e agosto e o aumento da taxa Selic que diminuiu o ímpeto das famílias de buscar novos financiamentos.
 
Em números absolutos, o total de famílias endividadas passou de 1,888 milhão em agosto para 1,885 milhão no mês setembro. Em setembro de 2012, esse número era de 1,846 milhão, apresentando alta de 39 mil famílias endividadas. Em números absolutos, o total de famílias com contas em atraso caiu de 622 mil em agosto para 498 mil no mês.

O principal tipo de dívida continua sendo o cartão de crédito, utilizado por 68,1% das famílias analisadas. Em seguida estão carnês (20,4%), financiamento de carro (17,8%), crédito pessoal (13,5%) e outros.

Entre as famílias que ganham até dez salários mínimos, o volume de endividados foi de 57,6%, apresentando alta em relação ao mês anterior de 1,3 pontos porcentuais. Para as famílias com renda superior, o endividamento foi de 37,9%, uma queda em comparação a agosto, de 4,1 pontos percentuais.
 

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLight irá humanizar URA
Próximo artigoA conectividade influencia!