Grupo britânico compra Serasa

0
3



Já é oficial, a Serasa foi vendida. O anúncio foi feito hoje (26/06) pelo grupo britânico Experian, que comprou 65% da empresa brasileira de informações para concessão de empréstimos. O acordo foi fechado por 2,32 bilhões de reais (1,2 bilhão de dólares).


No início do ano, a Serasa anunciou que iria abrir o capital e vender ações na Bolsa de Valores de São Paulo. Mas, em março, anunciou a suspensão da abertura de capital, a pedido da Experian, que estava interessada em fazer uma oferta. A Serasa passou a ser negociada com a Experian e também com a americana Equifax, que chegou a oferecer cerca de R$ 900 milhões pela Serasa, mas na semana passada os controladores da empresa decidiram a favor da Experian.


Com um faturamento anual de US$ 3,5 bilhões, a Experian tem 13 mil empregados e atua em 36 países. A empresa é baseada em Dublin, na Irlanda e tem centrais de operação em Costa Mesa, na Califórnia, e Nottingham, no Reino Unido. No Brasil, ela atua há cinco anos com o nome de Experian-Scorex. A empresa afirma que a compra da Serasa é a última oportunidade global de adquirir uma companhia de abrangência nacional.


O presidente da Experian, Don Robert, disse em um comunicado que o acordo é uma oportunidade de transformação e dá a empresa uma nova posição de liderança. A Experian espera concluir o acordo até o final desta semana e pretende alcançar 70 por cento de participação na Serasa até o final de 2007. Robert afirmou que a Experian terá a opção de adquirir os 30 por cento restantes da Serasa depois de cinco anos.


O grupo britânico não informou quais são os bancos que estão vendendo as participações na Serasa. A empresa é controlada por um consórcio de bancos. Os principais acionistas são o Itaú, Bradesco e Unibanco. Em fato relevante publicado no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Itaú informou que venderá 832.176 ações de emissão da Serasa e que sua participação na empresa será reduzida de 32,62 por cento para 10,29 por cento após a conclusão da operação. De acordo com os cálculos do banco, a venda vai aumentar em 480 milhões de reais o lucro líquido da instituição no segundo trimestre do ano.


O Unibanco também publicou fato relevante na CVM informando que venderá 489.195 ações ordinárias da Serasa, reduzindo assim sua participação dos atuais 19,17 por cento, para 6,05 por cento.”O resultado da venda antes dos efeitos fiscais é de aproximadamente 429 milhões de reais”, informou a instituição. Em seu comunicado, o Bradesco disse que venderá 676.503 ações da Serasa, tendo sua participação na empresa reduzida de 26,5 por cento para 8,36 por cento. A operação vai gerar um acréscimo no lucro líquido do banco de 400 milhões de reais no segundo trimestre de 2007, segundo dados da instituição.