Inadimplência registra nova queda

0
2



Em fevereiro de 2011, a inadimplência das empresas apresentou a segunda queda consecutiva na avaliação mensal, com recuo de 1,4% na comparação com janeiro de 2011, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas.

 
Segundo os economistas da Serasa Experian, a inadimplência das empresas segue em queda, por conta da atividade econômica ainda aquecida em alguns segmentos e pela maior oferta de crédito para capital de giro e investimentos. Entretanto, na comparação 1º bimestre 2011/2010, há um aumento na inadimplência de 2,7%, efeito da maior quantidade de dias úteis no primeiro bimestre de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado.


Na decomposição do indicador, considerando-se a variação de fevereiro 2011 frente a janeiro 2011, nota-se que, nesse período, os cheques devolvidos por falta de fundos avançaram 3,5%, dando uma contribuição de 1,2% para a alta do indicador. No mesmo sentido, os bancos registraram um acréscimo de 2,2% na inadimplência mensal, resultando em uma contribuição para a alta do indicador de 0,6%. Do lado oposto, estiveram os protestos, com queda de 7,9% na variação mensal, dando uma contribuição negativa de 3,2%.


Na variação mensal, as micro e pequenas empresas tiveram a menor queda na inadimplência, com variação negativa de 1%, seguidas das grandes empresas, com decréscimo de 6%, e médias empresas, com queda de 6,5%. Já na variação anual, todos os portes apresentaram alta. As micro e pequenas tiveram avanço de 7,9%, as médias de 8,5%, e as grandes de 18,9%.