MPIs em queda

0
1
Com a alta do mês de abril, o nível de inadimplência da micro e pequena indústria de São Paulo chega a 49% e é o maior do ano. É o que mostra a 38ª rodada do Indicador de atividade da micro e pequena indústria, encomendada pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo (Simpi) ao Datafolha.  
Em tempos de crise, os empresários têm sofrido mais calotes e acumulado dívidas. A taxa de empresas que tiveram mais de 30% do faturamento prejudicado por falta de recebimento dos clientes, é de 12 pontos. Três a mais que o mesmo período de 2015. Consequentemente, as MPIs têm enfrentado dificuldades no pagamento de tributos, além de contas de consumo (água, luz e telefone) e fornecedores. 
A taxa mais alta de dívidas em abril, e de toda a série histórica, é a de empresas que não conseguiram pagar bancos ou financeiras, passando de 17% para 27%. “Estamos muito próximos de um quadro econômico insustentável e é preciso tomar medidas urgentes”, alerta o presidente do SIMPI, Joseph Couri.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorExperiência do consumidor
Próximo artigoLogMeIn participa do HDI Brasil