Mudanças na concessão de crédito

0
2

Em menos de três meses, o varejo brasileiro recebeu duas notícias que terão impacto direto na concessão de crédito: a criação do Cadastro Positivo, sancionado pela presidente Dilma Rousseff, e a operação conjunta entre os bancos de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e da Serasa. Estas recentes mudanças foram alguns dos principais temas tratados no 15º Seminário do SPC, promovido pela CDL de Florianópolis, e que reuniu cerca de 200 pessoas na última quinta-feira (25), no Lira Tênis Clube, na capital.
O Cadastro Positivo, um banco de dados que inclui também as informações dos bons pagadores, foi apresentado pelo presidente da Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL SC), Sergio Medeiros. “O sucesso desta ferramenta depende da adesão dos consumidores. Quem tem um histórico de adimplência terá vantagens, pois as taxas de juros serão ajustadas ao risco, o que não acontece hoje”, explica Medeiros. Como ele lembra, o atual modelo de concessão de crédito apenas identifica os inadimplentes, sem prever condições mais facilitadas aos demais consumidores. Outros 120 países (como EUA, Alemanha, México e Chile, por exemplo) já utilizam um sistema semelhante ao Cadastro Positivo.
Manter uma política de crédito clara, ter processos bem definidos e pessoal qualificado são fatores essenciais para os estabelecimentos comerciais se precaverem de perdas em operações de venda a prazo. Essa é a opinião do consultor Alexsandro Rabello Bonatto, que foi um dos palestrantes do Seminário. Segundo o especialista, as lojas devem ainda ter alguns procedimentos para manter um nível de risco baixo, como um bom preenchimento de cadastro e atenção na hora de conceder o crédito. “O analista de crédito precisa ficar atento em vários fatores na hora de fechar a operação, como avaliar o comportamento do consumidor na hora da compra, sua documentação e, lógico, consultar os bancos de dados disponíveis”, ressaltou.
Fonte: Revista Making Of – SP