Negócio pequeno, mas crescente

0
4

Desde 2011, o Banco Central proibiu as empresas de expandir via bancos, o que as levou a crescerem pelo sistema de franquias. “É um negócio que está avançando bastante, principalmente porque a classe média tem crescido e sempre busca algum tipo de crédito. Então, esses agenciadores acabam atuando com vários bancos e fazem repasses de linhas de crédito com bastante resultado. É um negócio crescente!”, afirma Ricardo Camargo, diretor da Associação Brasileira de Franchising, ABF. Segundo o especialista, existem pelo menos oito redes de crédito que estão atuando. “Entre as empresas, tem aí um total de 355 negócios que, no ano passado, faturaram 24 milhões e 700 mil reais” conta.

 

O investimento em uma franquia de crédito é relativamente pequeno se comparado a outros segmentos, já que não precisa ter instalações sofisticadas e o número de funcionários também tende a ser pequeno. Para Camargo, as pessoas que investem em franquias de crédito são pessoas de nível universitário, já com experiência em banco ou alguma área de crédito e dentro de empresas. Normalmente são formados em administração, economia ou direito, que são os ramos mais correlatos. O perfil de idade não tem influência, mas hoje situa entre 25 e 50 anos. Independe do sexo masculino ou feminino. É importante que estude muito e seja bem relacionada para poder, justamente, ter o potencial de clientes necessários. “Na realidade, o franqueado acaba sendo um captador. Ele recebe toda a orientação da franquia, mas tem que estudar com muito carinho o ponto em que ele vai estar localizado e a vizinhança”, diz.

O especialista chama a atenção de quem pensa em investir em uma franquia de crédito, para alguns pontos importantes, como estudar o mercado, selecionar um bom ponto comercial e consultar os franqueados da rede para ver se eles estão satisfeitos, antes de tomar a decisão e assinar o contrato. “Feito isso, se você tem aptidão para o negócio, dentro de um ponto comercial ideal, é só começar a operar e receber toda consultoria da franquia”, conclui.