O banco nas nuvens

0
2

Analistas concordaram que o mercado financeiro tem sido conservador em relação à computação em nuvem. No entanto, o cenário está cada vez mais positivo para a evolução deste modelo. A maioria dos bancos já usam virtualização para redução de custos de Data Center através da grande consolidação que a tecnologia possibilita. A virtualização é a base tecnológica para a Nuvem Privada, modalidade que vem sendo empregada em grandes empresas do mercado financeiro com ganhos visíveis de agilidade de TI para o negócio.
Um caso de sucesso da aplicação foi da New York Stock Exchange, NYSE Euronext,  que abriu sua Nuvem Privada para a comunidade de organizações financeiras colaborarem em sistemas de soluções de tecnologia sobre uma plataforma confiável de Nuvem. “A Nuvem pode ser uma plataforma para aplicações modernas e altamente escalável que são a nova tendência do setor financeiro, como análise de riscos para transações financeiras, precificação em tempo real com análises rápidas em seguros, aplicações que combinam a demanda de resposta ultra rápida (Fast Data) e análise de um grande volume de dados históricos (Big Data)”, afirma Rodrigo Gazzaneo responsável pela Prática de Virtualização da EMC para a América Latina.
O modelo de Cloud Computing, ou Computação em Nuvem, permite que as áreas de TI recuperem a agilidade que os negócios necessitam. “O grande desafio que a área de TI enfrenta hoje é gerenciar ambientes complexos e responder às áreas de negócios e usuários finais altamente exigentes que acessam informações via dispositivos móveis com enorme conveniência. A Computação em Nuvem tem o poder de realinhar a agilidade de TI e os objetivos de negócio” enfatiza o especialista.
Gazzaneo pontua ainda que a proposta não é apenas a adoção de uma tecnologia, mas sim uma transformação de TI para o setor. “Até porque as tecnologias que compõem uma Nuvem já existem e são elas virtualização, processadores de plataforma x86 de alto poder concentrado, arquiteturas horizontais de infraestrutura e aplicações (scale out). O complicado e o desafio estão nos pilares de processos e pessoas. O modelo de computação em Nuvem requer uma mudança nos processos de gerenciamento e controle de TI”, frisa.
Para Gazzaneo, o setor financeiro está no momento de acelerar a adoção de Computação em Nuvem. “A Nuvem Privada é o primeiro passo natural para as grandes organizações que já possuem Data Centers, já adotaram virtualização e continuam buscando soluções para o desafio de atender as demandas de negócios com agilidade sem comprometer a segurança das informações”, pontua e finaliza.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHumanização é o caminho
Próximo artigoMude… ou fique para trás