O cenário do crédito para idosos

0
3



A melhora na qualidade de vida no Brasil, o avanço da medicina, são alguns fatores que fazem com que a população idosa cresça consideravelmente no País e aumente a sua expectativa de longevidade. A partir do momento em que essa parte da sociedade tem uma perspectiva de vida maior, se tornando cada vez mais ativa no mercado, há também, o crescimento do consumo de bens e da busca por crédito. Essa realidade proporciona mais uma opção de clientes potenciais para as instituições financeiras, como analisa Marcelo Carneiro Costa, Superintendente Comercial do Banco Cooperativo do Brasil S/A – Bancoob, provedor dos produtos e serviços para as cooperativas do Sicoob, Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil. “A população idosa vem demonstrando maior disposição em buscar crédito, fato marcado pela melhor qualidade de vida dessa faixa etária. As oportunidades de crescimento aliam-se ao movimento de expansão do crédito, com taxas mais competitivas, sendo a compra de produtos e serviços, gastos com saúde e empréstimos para familiares, tidos como os principais motivos que levam os aposentados a buscar esse tipo de financiamento” aponta.


Com a eminente participação da população idosa no mercado de consumo, cada vez mais as empresas estabelecem opções de financiamento para esse público, como por exemplo, o crédito consignado. De acordo com o executivo, esse tipo de operação se torna interessante por oferecer menos risco para as financeiras, uma vez que as parcelas são descontadas diretamente na folha de pagamento do aposentado. “A modalidade de crédito consignado possui riscos muito menores do que as demais operações de crédito do mercado. Como as parcelas são descontadas diretamente do benefício dos aposentados, este fluxo de pagamento minimiza os riscos de inadimplência para o Sicoob. Além disso, nesta modalidade de crédito, não existe a necessidade de analisar a capacidade de pagamento de cada tomador individualmente, tornando o processo mais ágil”, justifica.


Para se ter uma ideia da alta demanda, o executivo ressalta que o Sicoob possui atualmente 67.566 contratos que somam R$ 216,7 milhões em operações ativas de crédito consignado com aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social, INSS, sendo 1,44% responsável pela inadimplência da carteira atual.


Marcelo reafirma a possibilidade de uma expansão contínua do mercado de concessão de crédito para idosos ao mencionar números fornecidos pelo INSS, que comprovam essa tendência. “Somente no ano passado foram contratados cerca de R$ 28,4 bilhões na modalidade de crédito consignado para aposentados e pensionistas. Este valor supera em 6% o montante das operações feitas em 2010, quando foram liberados aproximadamente R$ 26,8 bilhões. As operações aprovadas até agosto de 2012, já representam R$ 22 bilhões nesta modalidade. Para se ter uma ideia, só no mês de agosto de 2012, foram emprestados R$ 2,6 bilhões, superando em 13% o montante das operações registradas no mesmo mês do ano de 2011, quando foram contratados R$ 2,3 bilhões” conclui.