Oportunidade na inadimplência corporativa

0
20



O índice de companhias devedoras cresceu 16,5% no primeiro semestre de 2012, em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas. O movimento econômico abre espaço para empresas especializadas em recuperação de crédito corporativo ampliarem os negócios, como é o caso da Abe, Assessoria Brasileira de Empresas, que prevê participação de 23% no mercado neste ano.

 

Somente em junho deste ano, a taxa de inadimplência das empresas apresentou elevação de 11,4%. As dívidas não pagas aos bancos foram as que mais cresceram no primeiro semestre de 2012, com alta de 23,9%, seguidas dos protestos e dívidas não bancárias que cresceram 19% e 18,9%, respectivamente.

 

“Esse índice elevado representa recuo no crescimento econômico do País, com base na combinação de aspectos como o fato das empresas não conseguirem elevar suas receitas, devido à falta de pagamento dos consumidores, alta carga tributária e oscilação cambial, por exemplo. O processo de quitação de dívidas é uma cadeia, quando um deixa de honrar seus compromissos financeiros, os demais sofrem as consequências e quando acontece o inverso, todos ganham”, explica o diretor da Abe, Roberto Grejo Jr.