O canal para quem respira cliente.

Otimismo no mercado de crédito

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

O novo levantamento do Termômetro de Crédito da GoOn aponta que uma melhora no otimismo do mercado de crédito. O índice bimestral, que capta a percepção de cerca de 200 empresas, no levantamento de setembro constatou otimismo para as novas concessões e em relação ao nível da inadimplência. O destaque foi o crescimento dos que responderam que a concessão de crédito vai melhorar. O índice passou de 16,9% em janeiro, para 34,2% em julho – na atual amostragem ficou em 41,3%. A maioria dos entrevistados (45,6%) ainda acredita que as concessões devem se manter nos patamares atuais para os próximos seis meses.

“O crédito tem tudo a ver com confiança. Em um processo de retomada, a confiança é o que vem primeiro e, mesmo ainda não colhendo frutos expressivos, a confiança é o primeiro sinal positivo da retomada do crescimento deste mercado”, avalia Eduardo Tambellini, sócio-diretor da GoOn.

A primeira pergunta da pesquisa faz referência ao mercado de crédito: “Como cada profissional visualiza a evolução da concessão de crédito no mercado para os próximos 6 meses?”. O levantamento de setembro confirma um cenário de maior otimismo em comparação com os anteriores. Em julho, 34,2% previam aumento do crédito e em setembro o percentual foi de 41,3%.

Inadimplência
Quando o assunto é inadimplência, o termômetro também mostra melhora. A porcentagem dos que vinham esperando um aumento da inadimplência caiu de 48,2% em julho para 33,7% em setembro. Segundo Tambellini, a inadimplência ainda é um desafio para os próximos períodos, tanto que 50% ainda indicam que os percentuais vão se manter nos patamares atuais. Em relação ao período anterior, aumentou 1,4% a perspectiva de queda. “Esse número está ligado ao movimento de compras de fim de ano, quando temos um aumento sazonal da inadimplência”, explica ele.

Desemprego
O desemprego ainda é um item que gera insegurança. Quando questionados: “Como as pessoas percebiam os novos desligamentos previstos em suas empresas e em empresas de familiares ou amigos?” os entrevistados se dividiram: 42,2% não veem mais sinais de desligamento e aqueles que ainda acreditam que ocorrerão poucos desligamentos representaram 41,1%.

Em relação ao otimismo, quando perguntados “Com o início do novo governo, como você visualiza as expectativas de retomada do crescimento?” – o resultado mostrou que o setor de crédito acredita em melhora dos indicadores econômicos: 72% projetam melhora e apenas 2% preveem piora de cenário.

“Constatamos que um cenário de expectativas positivas vem se formando. Dessa forma, é importante que cada instituição reveja suas iniciativas de crédito e controle da inadimplência para que o próximo ano seja de retomada, mas com resultados saudáveis para o mercado de crédito”, finaliza o executivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima