Clique no banner e vote na fera que te representa!
Clique no banner e vote na fera que te representa!

O canal para quem respira cliente.

Preocupação imobiliária

As ações de cobrança de condomínios somaram 1.150 em julho – o que significa aumento de 31,58% em relação a junho. Os números são do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e divulgados pela Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo. Já em comparação ao mesmo período de 2014 (julho), quando foram registradas 658 ações de cobrança, a variação evidencia elevação de 74,77% dentre as ações. “Este mês é o pior cenário que tivemos desde o início do ano. Se analisarmos os 7 primeiros meses tivemos um acúmulo de 6.344 ações, o que representa um aumento de 37% se comparado ao mesmo período de 2014”, afirma o diretor de condomínio da AABIC, Omar Anauate. 
Em julho, as ações de despejo por falta de pagamento de aluguel somaram 1.399, segundo dados fornecidos pelo TJSP e divulgados pela AABIC. O número demonstra uma queda de 8% em relação ao mesmo período de 2014. No acumulado (soma das ações de despejo, consignatória e renovatória), foram 1.589 ações em julho, contra 1.798 em comparação ao mesmo mês do ano passado, representando queda de 12%. 
“Apesar da difícil situação econômica que o país atravessa, a inadimplência no segmento de locação de imóveis não tem aumentado. Percebemos isto comparando os números de julho de 2015 e 2014, bem como do primeiro semestre dos dois anos”, conclui o diretor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima