Quem busca o crédito?

0
1
Pesquisa da Serasa Experian revela que o grupo de jovens adultos da periferia foi quem mais  solicitou crédito aos bancos no início do ano de 2015, responsável por 17,6% do total. Ele é o que detém o maior percentual entre os 11 grupos dominantes da população, reunindo 16,8% dos cidadãos. Esse grupo é composto por adultos de até 35 anos, moradores das periferias brasileiras – protagonistas da ascensão da nova classe média.
Os adultos urbanos estabelecidos aparecem em segundo na lista, com 17,0% do total de consultas de crédito, e têm, em geral, entre os 30 e 60 anos, boa escolaridade e já atingiram um padrão de vida relativamente confortável. Em seguida, entre os grupos com maior percentual de consultas de crédito realizadas pelos bancos, vem a massa trabalhadora urbana, responsável por 14,6% das consultas feitas. Este é outro segmento no qual predominam os jovens adultos de até 35 anos: são pessoas jovens, solteiras, moradoras de grandes áreas urbanas e iniciando suas carreiras. A lista segue com os donos de negócio (10,2%), grupo composto predominantemente por homens, na faixa de entre 25 e 55 anos e com negócio próprio.
Quando analisamos o percentual de consultas de crédito dentro de cada grupo, o que possui maior percentual de indivíduos com nomes consultados pelos bancos é o de elites brasileiras, o qual engloba os adultos acima de 30 anos, com alta escolaridade, bem-empregados ou donos do próprio negócio, desfrutando de alto padrão de vida. Do total de consumidores pertencentes a este grupo, 7% tiveram consultas de crédito feitas pelos bancos no período do estudo. A lista segue com o grupo donos de negócio (6,2%) em segundo lugar, adultos urbanos estabelecidos (5,9%), a juventude trabalhadora urbana (5,3%) em quarto, e os jovens adultos da periferia (4,4%) na quinta colocação do ranking.