Razões da inadimplência

0
7
O desemprego foi apontado como a principal causa da inadimplência no Brasil, segundo uma pesquisa inédita da Serasa. No estudo, realizado com 8.288 consumidores, 26% afirmam que o desemprego é a razão para as contas não estarem em dia. Em segundo lugar, ficou o descontrole financeiro, com 17%, seguido pelo esquecimento de pagar, o empréstimo de nome para terceiros e despesas extras com serviços, educação e saúde, todos com 7%. Foram citados também fraude, aumento dos preços, diminuição de renda pessoal ou familiar, com 5% todos. Atraso de salário, doença ou morte na família ficaram com 3% do total. Entre os entrevistados, 15% não soube ou não quis identificar o motivo da inadimplência.
Na análise por região, o Sudeste é quem mais culpa o desemprego pelas dívidas, na região a porcentagem é de 33%. O Nordeste fica em segundo, com 28% dos entrevistados afirmando ser essa a causa do nome sujo, seguido pelo Sul, com 23% e o Norte, com 13%. A região Norte é a única do país onde a falta de trabalho não é mencionada como a principal razão para as dívidas não pagas: as despesas extras com produtos e serviços justificam para 21% dos inadimplentes locais.
Analisando apenas o Estado de São Paulo, o desemprego é o protagonista para 34% dos devedores. Descontrole financeiro é a segunda razão, 19%. Em seguida, com 7%, o empréstimo do nome a terceiros, o esquecimento de pagar totaliza 6%.
Outros dados da pesquisa do SerasaConsumidor revelam que a maioria dos brasileiros quer limpar o nome ainda em 2015: 67% afirmaram que pretendem renegociar as dívidas atrasadas até dezembro. Já no Estado de São Paulo, 72% dos inadimplentes garantiram que querem sair do vermelho ainda este ano.