Serasa cria índice de fraudes

0
6



A Serasa Experian está lançando um índice para medir as tentativas de fraude praticadas por pessoas físicas contra empresas no Brasil.


Com o indicador, que será divulgado a cada mês, a Serasa quer alertar o mercado para os golpes mais comuns em determinado período.


O indicador referente a outubro mostra que as tentativas de fraude por uso indevido de dados de consumidores somaram R$ 592,2 milhões. De janeiro até o mês passado, o volume superou R$ 5,8 bilhões.


Ricardo Loureiro, presidente da Serasa Experian, diz que os casos reportados de golpes efetivos cresceram nos últimos 12 meses, no embalo do aquecimento econômico, o que estimulou a criação do índice.

 
A Experian já publica indicadores similares no exterior, em países como Estados Unidos e Reino Unido, há cinco anos.


De acordo com o Serasa, as fraudes na tomada de crédito são as mais comuns no Brasil, seja no sistema financeiro, no varejo ou em telecomunicações. E, entre elas, aparecem com maior freqüência as que envolvem o uso indevido de documentos de identidade.


Para se proteger, as empresas devem confirmar dados cadastrais e avaliar informações comportamentais do consumidor.


“É muito comum que as companhias não separem as perdas que têm por causa de fraudes desse tipo daquelas que são resultado de inadimplência”, diz Loureiro.