Sobe inadimplência do consumidor

0
8



O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor cresceu 5,0% em outubro na comparação com o mês anterior, registrando a primeira alta mensal após uma sequência de quatro recuos mensais sucessivos. Na relação anual, outubro deste ano contra o mesmo mês do ano anterior, a inadimplência do consumidor registrou crescimento de 15,3%. Da mesma forma, no acumulado do ano o crescimento foi de 15,3%.

 

Na visão dos economistas da Serasa Experian, a interrupção da sequência de quedas consecutivas revela que apesar de melhora na condição financeira, pela manutenção das taxas historicamente baixas de desemprego e ganhos reais de rendimento, o consumidor ainda encontra dificuldades em quitar as dívidas em dia. Além disto, as compras dos presentes para o Dia das Crianças e a fraca base de comparação (setembro/12 teve apenas 19 dias úteis contra 22 em outubro/12), produziu ampliação mais intensa no volume de negativações decorrentes, principalmente, dos protestos e dos cheques devolvidos por falta de fundos pela segunda vez.

 

Os protestos e os cheques sem fundos puxaram a alta do indicador em outubro de 2012, com variações positivas de 51,8% e 19,7%, contribuindo com 0,7 p.p. e 1,7 p.p., respectivamente, no indicador agregado.  As dívidas não honradas junto aos bancos apresentaram alta de 3,5% e contribuíram no indicador com 1,6 p.p. e, por sua vez, a inadimplência não bancária (junto aos cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica, água etc.) cresceram 2,2% em outubro, contribuindo com 1,0 p.p. no indicador final.