5 vantagens do Pix para o e-commerce

Autor convidadO: Rafael Martins, CEO do Grupo Máxima

O Pix, novo meio de pagamento criado pelo Banco Central para simplificar as transações financeiras, promete melhorar os pagamentos digitais no Brasil, podendo se tornar um grande aliado aos e-commerces. Mas, por que as operações – tanto as B2C quanto as B2B – devem adotar o Pix? As vantagens deste modelo envolvem uma gama variada de benefícios para empresas e consumidores, os quais podem ser vistos abaixo.

  1. Agilidade e disponibilidade de pagamentos – o Pix está disponível sete dias por semana, 24h por dia, de forma on-line e instantânea, oferecendo uma alternativa a meios de pagamentos como boletos bancários, que podem levar até três dias úteis para serem processados. Nesta nova modalidade, o pagamento é confirmado no ato da compra, independente do dia e horário, propiciando liquidação imediata da transação, além de apoiar na saúde do fluxo de caixa dos lojistas.
  2. Entregas mais rápidas – uma vez que os pagamentos são confirmados instantaneamente, os demais processos para efetivar a compra, como emissão de nota fiscal e envio dos produtos a transportadoras, são agilizados e, com isso, as entregas podem acontecer em menos tempo que o previsto, resultando em mais satisfação pelo cliente.
  3. Diminuição de reservas de estoques – um grande gargalo do e-commerce são os boletos gerados e não processados. Essa modalidade de pagamento exige que o lojista faça a reserva dos itens e, quando ela não é efetivada, o produto volta ao estoque. Vale lembrar que esse cenário é especialmente prejudicial para as empresas em datas  de muito movimento, como a Black Friday, que apresentam alto índice de desistências de compras efetuadas por boletos. Nesse sentido, o Pix favorece oportunidades de compras imediatas enquanto as promoções estão ativas.
  4. Democratização das compras no e-commerce – com o Pix, pessoas sem acesso a cartões de crédito ou débito poderão comprar on-line utilizando o saldo disponível em suas contas. É uma forma de acessibilidade e democratização das compras on-line ao mesmo tempo em que traz a abertura de um novo público de potenciais clientes para os lojistas. Entretanto, o Pix não irá concorrer com o cartão de crédito, pois, para o comprador brasileiro, os prazos de pagamentos próprios e favoráveis dessa modalidade ainda são questões culturais muito fortes.
  5. Custos mais baixos para lojistas – para os consumidores, o Pix é uma modalidade de transferência de valores gratuita. Já para o lojista, ele representa taxas menores do que a dos meios atuais, o que pode ser convertido em mais flexibilidade na hora de oferecer descontos e fazer promoções. Além disso, a tendência é de que bandeiras baixem suas taxas para se manterem competitivas frente a este novo método de pagamento.

Mais do que compor o portfólio de meios de pagamentos, o Pix deve agilizar o processo de compras no e-commerce e trazer vantagens para empresas e clientes dado o caráter instantâneo, a abrangência de público e as taxas mais baixas. Para as empresas que desejam implementar essa nova modalidade de pagamento em seus e-commerces, vale lembrar que ela deve proporcionar experiências de compras amigáveis, sem mudanças de telas no checkout e que seja funcional para todos os tipos de dispositivos.