Você precisa comer para Matar a Fome

 

Olá Fanáticos,
 
Desculpai aí, mas vou Bater na mesma Tecla, Dar pelo Custo, Chover no Molhado, Repetir o que já foi dito, sem acrescentar nenhum dado novo, Insistir, Martelar nos Ouvidos, Feijão com Arroz, Figurinha Carimbada, Bater o Ponto, Voltar à Estaca Zero…
 
Tudo isso para dizer o que já foi dito, que é sabido, mas insistentemente, NÃO PRATICADO.
 
Você precisa comer para Matar a Fome…
 
Esses dias fui num Evento (importante Evento) e “assisti” uma “Palestra” cujo profissional, iniciava contando/mostrando sua Trajetória e “Experiência”. Em um único Slide ele apresentava as Logomarcas das empresas que ele havia trabalhado o que me chamou a atenção, não somente pela importância das marcas, e se tratarem de empresas Novas, recém-chegadas ao mercado, que “estão na moda”, mas principalmente pelo fato de que isso, obviamente se traduziria em pouquíssimo tempo de trabalho em cada uma delas.
 
Corri para o LinkedIN e BINGO! 3 meses em uma, 8 meses na outra e 1,3 anos na outra e a partir desse momento, comecei uma batalha inglória com a minha consciência sobre as competências verdadeiramente existentes, na prática, do que estaria sendo apresentado e a minha consequente permanência na palestra.
 
 
Onde está a Prática?
 
Qual o milagre que capacita alguém a criar algo sustentável, sem vivê-lo?
 
 
E isso me fez lembrar uma outra história, também muito comum, de profissionais que fizeram parte de um Projeto ou no máximo, estiveram numa empresa durante a implantação de algo, e saem pelo mercado contanto que fizeram e que aconteceram, sem sequer terem feito parte da equipe que realmente fez e entregou, “pegando a onda” de outros, dos verdadeiros “heróis”.
 
Em Customer Success não há espaço para Aventureiros da Teoria, por um motivo muito simples:
 
NÃO Viveu, NÃO Entregou!
Não dá para matar a fome, apenas lendo o Cardápio…
 
 
Deixe-me saber o que você pensa sobre isso… Conta aí, vai….
 
Abraços,
 
Alessandro Xavier
Head of Customer Success