A contratação de um data center

0
4



Autor: Ezequias Sena

 

Empresas convivem continuamente com a pressão por corte de gastos. Um dos caminhos viáveis é concentrar a força de trabalho em seu core business, optando pela terceirização de vários serviços satélites. Isso inclui a área de TI – incluindo o Data Center, ou banco de dados.

 

Para que a opção pelo outsourcing tenha um bom embasamento é necessário considerar o contexto necessário para se gerenciar um Data Center. Primeiramente, há toda uma infraestrutura necessária para dar suporte aos servidores: parte elétrica, sistema de refrigeração, equipamentos (hardware) etc.

 

Não bastasse toda a parte estrutural operando 24 horas por dia, há que se contar com profissionais qualificados tanto na área de tecnologia como na administrativa, a fim de atender às demandas por resultados.

 

Segurança é outro fator-chave. É importante dispor de recursos contra assaltos, incêndios e enchentes, mas principalmente assegurar que as informações dos clientes jamais sejam violadas por hackers ou qualquer outra pessoa mal-intencionada.

 

Alta performance é outro item de série, o que significa dizer que não se pode economizar com sistemas de backup, manutenção, upgrades e atualização de licenças. Com isso em mente é possível deduzir: ou se investe de forma amadurecida, ou se opta pelo risco da autogestão.

 

Não são poucas as empresas que negligenciam o armazenamento de dados. Algumas só se dão conta da necessidade de terceirizar o Data Center após uma catástrofe que pode levar anos até a completa recuperação das perdas materiais e de credibilidade no mercado.

 

Em geral, o outsourcing do Data Center propõe corte de custos a médio prazo, além de permitir que a equipe mantenha foco nos negócios, colaboradores e clientes. Vale ter em mente que investimentos em TI são absolutamente necessários e não se pagam no curto prazo. Por isso é tão importante contar com uma empresa capaz de desenhar um projeto racional, eficiente e que resulte em benefícios reais para a empresa.

 

Ezequias Sena é presidente da Online Brasil.