A corrida digital

0
12
Empresas que promovem a inovação têm vantagem nos negócios. É o que aponta a pesquisa “Transformação Digital no Brasil: o que seus clientes esperam”, realizada pela DocuSign, em junho de 2017, entrevistando profissionais atuantes em todas as regiões do país. Participaram do estudo 1.259 pessoas, entre líderes e profissionais de empresas nas áreas jurídica, financeira, TI, vendas e de recursos humanos. Segundo o estudo, a grande maioria dos profissionais e executivos entrevistados (97%) afirma que a tecnologia é uma prioridade para suas empresas e que esperam que as corporações passem a oferecer métodos totalmente digitais em seus processos. Por conta disso, 83% declaram que priorizam parceiros e clientes que permitam transações digitais em seus negócios.
O levantamento revelou ainda que empresas que não digitalizam processos são vistas como ultrapassadas por 51% dos profissionais entrevistados. Este mesmo perfil de empresa, que ainda não consegue atuar 100% de forma digital, gera preocupações quanto ao não-cumprimento de prazos, segundo 54% dos entrevistados. Mais de 80% deles afirmaram já terem tido experiências negativas na finalização de transações fora do ambiente digital por conta de problemas no envio de documentos em papel – 34% tiveram o contrato extraviado, 32% receberam documentos inelegíveis e 29% enfrentaram problemas técnicos ao digitalizar um papel, por exemplo.
 
Nesse cenário, as plataformas digitais para assinatura eletrônica de documentos ganham destaque na pesquisa: 60% dos entrevistados consideram a assinatura eletrônica a forma mais segura para enviar um documento importante. Do total de entrevistados, 79% dos executivos recomendam o uso da assinatura eletrônica por conta da eficiência, agilidade e redução de custos.
 
“Há uma mudança cultural em curso, iniciada por uma necessidade do mercado de aumentar a velocidade dos processos ao mesmo tempo que melhora a segurança das transações. E o cenário é muito animador, uma vez que 75% dos profissionais concordam que os documentos assinados eletronicamente têm a mesma aceitação jurídica do que a assinatura física, um dos principais questionamentos feitos durante a Transformação Digital”, comenta Marco Américo D. Antonio, vice-presidente de operações da DocuSign na América Latina.