A disputa no e-commerce

0
3



Os varejistas dedicados exclusivamente ao comércio pela Internet já detêm 20% do total das vendas. Além disso, a quantidade de lojas entrantes no mercado são equivalentes entre pureplayer (lojas com uso exclusivo do canal de venda on-line) e multicanal (lojas com operação de venda nos canais fisicos e on-line) em comparação com o constatado no ano passado, quando havia predomínio do segundo. É o que mostra o Estudo Braspag Comparativo Multicanal x Pureplayers.

 

De acordo com os dados avaliados, o maior crescimento na quantidade de vendas (127% x 76%) dos pureplayers, não se reflete no faturamento, pois o ticket médio do multicanal é maior. No período analisado, o ticket médio em 2011 da multicanal foi de R$ 380 contra R$ 208 da pureplayer. Esse ano, o comércio online de lojas multicanal subiu o ticket médio para R$ 411 e o Pureplayer caiu para R$ 196. “O percentual menor das pureplayers é facilmente explicado pela natureza dessas lojas, quase sempre de nicho, que vende uma categoria de produto”, explica Gastão Mattos, CEO da Braspag e responsável pelo estudo.

 

Na forma de receber os pagamentos, nas lojas multicanais há predominância do cartão de crédito, em volume de compra, 77%, e em valor, 81%, mas também tem expressão a quantidade de boleto e de débito on-line proprietário. Já nas lojas pureplayer a concentração é brutal no cartão de credito. Outra dado que o estudo demonstra é o perfil de quem ingressa no varejo on-line. Nos primeiros quatro meses de 2011 a Braspag agregou 39 lojas novas no portfólio, sendo 28 delas multicanal e 11 pureplayer. Em 2012, no mesmo período, as 59 lojas agregadas ao gateway pagador são 30 multicanal e 29 pureplayer.