A era do Twitter

0
1



O Twitter é a ferramenta de comunicação que mais rapidamente foi adotada na história mundial, indo de zero a 10 milhões de usuários em menos de dois anos. Em “A Era do Twitter”, lançado no Brasil pela editora Campus-Elsevier, o autor e jornalista de mídia social Shel Israel mostra como as pessoas usam o Twitter para se aproximar de clientes e outras pessoas que compartilham seus interesses ao redor do mundo.

 

No Twitter, a palavra se espalha mais rápido do que fogo e as empresas não têm mais a opção de ignorar o assunto. Ao contrário de outros badalados espaços na mídia social, ele é dominado por profissionais, e não por estudantes. Apesar de seu tamanho, ainda parece uma cidade do interior. A ferramenta já permite que as pessoas interajam de forma muito semelhante ao mundo real.

 

No livro, Israel conta histórias reveladoras sobre os moradores de “Twitterville”, de CEOs a estudantes, que foram os primeiros a noticiar a devastação do terremoto de Szechuan; de visionários que tentam arrecadar dinheiro para uma causa a jornalistas que se destacam mais do que empresas tradicionais de mídia. Milhões de usuários compartilham o que chama a atenção de todos na web e uma dessas coisas pode ser a empresa, seus produtos e serviços. Essas vinhetas fazem parte de um diálogo, uma conversa. E as conversas podem trazer discursos coerentes ou não.

 

“O Twitter permite que nos comportemos online com mais proximidade do que fazemos no mundo tangível do que qualquer coisa que o tenha precedido, e encontramos vizinhos que combinam conosco. Se gostamos de falar de política, encontramos vizinhanças onde todos se preocupam apenas com esse tema. O mesmo acontece com beija-flores, culinária, esportes etc. Você pode encontrar um bairro que pode frequentar para aprender e compartilhar coisas sobre o assunto. Essas vizinhanças são globais, porém pessoais e aconchegantes, ao mesmo tempo em que expandem seu mundo”, afirma o autor.

 

Os empresários devem se importar com o que seus clientes e prospects pensam e compartilham. Se as pessoas dizem que amam o produto, é bom agradecê-las. Se elas têm um problema, é necessário entrar em contato para tentar ajudá-las. É bom saber como melhorar e, com sorte, recuperar a confiança perdida. O Twitter não é uma tecnologia, é uma conversa. E essa conversa está acontecendo, quer as empresas queiram ou não. Cabe aos empresários decidirem quando e como vão escutar e participar.

 

Ficha Técnica
Livro: A Era do Twitter
Autor: Shel Israel
Editora: Campus-Elsevier
Páginas: 288
Preço: R$ 69,90