A evolução do ERP Social

0
6



Durante sua visita ao Brasil em janeiro deste ano, o presidente da Infor, Stephan Scholl, anunciou a evolução do ERP tradicional para o ERP Social como resposta às mídias sociais. Essa tendência, de acordo com o executivo, torna as empresas colaborativas, compartilhadas e conectadas, com os softwares e as camadas de negócios integrados e alinhados.


Na Infor, a tecnologia que possibilita a evolução do ERP tradicional para o Social é o middleware de integração ION (Inteligent Open Network). Adotado por 900 empresas em 59 países, o ION é a solução mais comercializada e que mais cresce na companhia no momento, indicando a tendência do ERP Social. A solução é baseada em uma estrutura de integração que incorpora computação social, móvel e em nuvem e conecta diferentes áreas e processos de negócios nas empresas.


O ION usa um sistema de mensagens baseado em XML para permitir a comunicação entre as aplicações. Todas as transações são armazenadas no Business Vault, um repositório que mantém os dados consistentes e permite que os usuários criem relatórios e análises. Ele é usado principalmente para integrar aplicações da Infor com outras aplicações da própria companhia ou de outros fabricantes.


Com o ERP Social as empresas conseguem mapear as preferências dos clientes. Ele reúne dados da internet, das redes sociais, por exemplo, e, através deles, gera informações que são compartilhadas com as empresas, permitindo que elas ofereçam uma experiência personalizada aos clientes.


Para gerenciar o crescimento do ION, a companhia nomeou, no final de março, Steve Moroski para o cargo de vice-presidente de plataformas tecnológicas. Moroski tem mais de 20 anos de experiência no mercado e seu último cargo foi de vice-presidente de sistemas de engenharia na Oracle.


Algumas companhias que usam o ION para conectar áreas e sistemas são,  A.Schulman, BAE Systems, Brewster Dairy, Ferrari, Hi-Tech Mouldings, Pan Emirates,  Preferred Sands e Pride Industries.


“Um dos nossos maiores desafios era conectar processos  e diferentes áreas para obter informações que ajudam na melhor tomada de decisão”, afirma Lucas Rains, diretor de desenvolvimento de sistema da Preferred Sands. “A integração foi essencial. Agora podemos fazer alterações rápidas em nosso sistema e temos a segurança de poder extrair informações estratégicas quando precisarmos delas”, completa.