A gafe da Danone no Facebook

0
14



A Danone, uma das maiores empresas do mundo na área de alimentação, acaba de demonstrar como a internet, em específico as redes sociais, pode ser perigosa se utilizada de maneira equivocada. Após a eliminação do São Paulo Futebol Clube na Taça Libertadores, a fanpage no Facebook do Danette, produto da Danone Brasil, satirizou o time, postando uma imagem com a seguinte frase: “Poderia ser Danette, mas foi um chocolate no seu time do coração”. Chocolate, na gíria futebolística, significa uma derrota com placar elástico, como o 4 a 1 frente ao Clube Atlético Mineiro. “Errou feio. Virou uma tiração de sarro contra 18 milhões de pessoas, a terceira maior torcida do país. Tem tudo para afastar clientes”, garante o estrategista em marketing digital Gabriel Rossi.


O post do Danette foi publicado acompanhado de um texto que dizia o seguinte: “Tudo bem, né, gente? Ano que vem tem mais”. De imediato, os fãs da marca no Facebook criticaram a ação. Antes de ser excluída, a postagem tinha cerca de 500 comentários, a maioria com críticas. A Danone tentou se redimir com outro post na própria fanpage, ainda no ar: “Pedimos desculpas a todos que se sentiram ofendidos com um post equivocado publicado hoje aqui na página da marca”, relata a marca, que completou afirmando que respeita as reações e reforça “que o conteúdo não reflete nossos valores e atitudes”.


“A primeira ação de uma empresa diante da crise deve ser uma resposta rápida. E isso a Danone fez. Mas é preciso avançar. Recentemente tivemos o caso do suco Ades, mais grave, que vendeu unidades com produto de limpeza. Vai ser difícil apagar da memória das pessoas. Por isso, é importante entregar ao consumidor mais do que ele espera, surpreendê-lo positivamente”, comenta Rossi.


A conta do Danette no Facebook é atendida pela Espalhe, agência que destaca em seu portfólio o chamado marketing de guerrilha, que utiliza meios e ações inusitados a fim de alcançar o resultado almejado, geralmente contra a concorrência.