A mudança começou!

0
4



Com a constante rotatividade de profissionais dentro de uma empresa, as transformações nas relações de consumo e as mudanças do perfil do consumidor, qual é a melhor estratégia dentro do relacionamento com o cliente – este mais exigente, munido de ferramentas que o possibilita se conectar a qualquer hora e em qualquer lugar?

 

Na edição de fevereiro da revista ClienteSA refletimos sobre o cliente do futuro, o qual privilegia a ética e a transparência no relacionamento.  O superintendente de relacionamento com o cliente da Caixa Seguros, Antonio Portero Campoi, possui bagagem que lhe confere direito de fazer qualquer premonição. O executivo trouxe a tona a discussão do diálogo empresa, consumidor. Durante a entrevista, Campoi deixou claro que o processo de venda sofrerá uma reestruturação incorporada a condições sociais e ambientais até então pouco discutidas. “O novo paradigma é estar ao lado do cliente e não mais em lados opostos”, diz.

 

Outro exemplo de uma mente que pensa além da caixa é o entrevistado de capa da edição. As vésperas de abandonar a chuteira, Antonio Castilho voltou a campo para colocar no competitivo mercado de cartões de crédito a Elavon, multinacional norte americana. “Reúno a inovação dos 29 anos, a impulsividade dos 29 anos, a técnica do preparo com 29 anos, com um profissional de 40 anos de experiência do seu lado. E ele sente a segurança de questionar, por não sentir ameaça”, analisa o executivo que só tem vantagens com a idade.

 

Nesta edição da Cliente SA o grande mote é entender a transparência fundamental com o consumidor. Além dos executivos em destaque, outros profissionais compartilham as experiências no marcado, assim como as tendências deste cenário que mostra um novo consumidor. A mudança começou, com o resgate dos princípios que tornam o relacionamento com o cliente mais rico, positivo e transformador.

 

Confira as entrevistas*:

 


Ao aliar conhecimento e inovação, Elavon começa do zero no Brasil apostando na entrega de valor aos clientes como diferencial, sem se esquecer dos colaboradores e dos acionistas no ciclo de vida do negócio

 

 

 

O relacionamento, como postura
No novo cenário empresarial, a reputação entra em jogo e a saída passa por clareza na comunicação e diálogo permanente – os dois aspectos vistos como mais valiosos na gestão dos clientes

 

 

 

Aproveite e leia também

as outras matérias* dessa edição

da Revista ClienteSA.


 

 

 

 

 *exclusivo para assinantes