O canal para quem respira cliente.

A vez dos clientes

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



Às vezes são os próprios clientes que ditam as grandes sacadas. O papel das empresas se resume a identificar e promover, como aconteceu com a Nycomed – Neosaodina. “Nossa grande sacada aconteceu quando passamos a fazer parte da vida do consumidor e a entendê-lo”, revelou Rodrigo Gonçalves, diretor de marketing, na sexta edição do evento As grandes sacadas de marketing, realizado pelo Cenam – Centro Nacional de Modernização, em São Paulo, na última quinta-feira (04/06).

 

Rodrigo explica que embora seja um desafio comunicar um remédio de forma alegre, a campanha foi o que norteou o processo de aproximação com os clientes. A empresa divulgou a marca em diversos canais, desde micaretas a mídias interativas, como o placar montado na cidade Rio de Janeiro, no qual clientes mandavam torpedo ou e-mail respondendo à pergunta “O Rio está feliz?”. De acordo com a quantidade de sins ou nãos, o sorriso da Neosaldina aumentava ou diminuía. “As mídias simultâneas aumentam 84% da visibilidade da campanha”, ressalta. Em comparação a 2003, a marca reverteu totalmente a tendência de queda, aumentando as vendas em 48% (volume em doses) e 115%, em valor, tornando-se a líder no mercado de analgésicos e o 3° medicamento mais vendido no Brasil.

 

A Volkswagen Caminhões também teve os clientes como norte para a criação não só da publicidade, mas dos produtos. “As campanhas costumam ser baseadas nos atributos do produto para convencer, enquanto que nós queremos nos diferenciar mostrando aos clientes que desenvolvemos produtos sob medida”, afirma Ricardo Barion, gerente de marketing. A estratégia foi utilizar embalagens com o formato de caminhões para traduzir a filosofia sob medida. A comunicação não inclui somente mídia segmentada, a empresa também patrocinou seis temporadas do seriado Carga Pesada, da Rede Globo. Como resultado, a liderança no mercado foi atingida em 2003 e é mantida até hoje.

 

Já a Lenovo aliou o lançamento de novos produtos aos jogos olímpicos para aumentar a visibilidade. “Foi um patrocínio que virou parceria”, afirmou Adriana Souza Gibrail, diretora de marketing da Lenovo. O fato da empresa estar localizada na Índia gerou um dos principais desafios, já que os jogos aconteciam na China. Mas segundo Adriana, essa grande sacada fez com que o market share da empresa saltasse de 1,7 para 4,8.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima