Apenas um lado da moeda

0
14
A sustentabilidade está em voga. E quando fecha-se o escopo nessa palavra tão significativa nos dias atuais, só é possível ver pontos positivos, pelo menos na opinião de Arthur Signorini, gerente de Sustentabilidade da Honda South America. “Ações sociais, ambientais e de governança são os pilares necessários para eternizar o negócio. Como o próprio nome já diz, nenhuma empresa se sustenta ao longo do tempo sem cuidar das pessoas, do ambiente ao seu redor e sem ter uma governança corporativa sólida e que transmita honestidade e confiança aos seus públicos, sejam eles clientes, consumidores, investidores ou colaboradores”, destaca.
Por isso que na empresa japonesa, ser sustentável é vital. “Estimulamos iniciativas sustentáveis há décadas e em todos os lugares em que atuamos. No entanto, também sabemos que ainda temos muito que progredir e, nesse sentido, seguimos investindo em novos projetos sustentáveis a fim de nos tornar uma empresa cada vez mais admirada pela sociedade”, afirma Signorini.
Com isso, alguns hábitos “ruins” são eliminados, enquanto os saudáveis e “sustentáveis” são mantidos ou até melhorados. “Esse compromisso faz parte da filosofia da empresa e está gravado em seu DNA. A Honda entende que, ao chegar e se instalar em qualquer lugar do planeta, tem por obrigação contribuir para o desenvolvimento da sociedade e minimizar o impacto das suas operações fabris”, garante o gerente.
E sustentabilidade não é só ligada com o hoje, mas significa a mudança do amanhã. E é esse o mantra da Honda. “Conduzir os negócios de modo a promover a transformação da sociedade na qual está inserida e contribuir com o futuro das próximas gerações é um compromisso da Honda. Para isso, desenvolvemos, constantemente, ações ambientais, sociais e de governança, pilares que sustentam a filosofia de atuação da empresa no Brasil e no mundo”, afirma Arthur.