As novas necessidades do mercado

0
2



A era da colaboração e do engajamento exige novos processos de comunicação para atrair o consumidor. As redes sociais atingiram o patamar de peças-chave para lançamento de produtos, manutenção de marca e até gerenciamento de crises. Por meio delas é que consumidores são impactados via comunicação em massa, e que novos negócios surgem.

Além de fornecedora de soluções em CRM, a Plusoft considera a importância da adoção de negócios sustentáveis para as organizações em 2013. Com base nessa premissa, defende que os canais digitais sejam efetivamente considerados pelas organizações. Para isso investe nas vendas consultivas e estratégicas, onde as soluções ofertas têm embasamento digital e que apoiam a interação via mídia social.

A seguir acompanhe as 13 dicas do CEO da Plusoft, Guilherme Porto, para alavancar os negócios em 2013:

1. Escute seu cliente: quem entende as necessidades dos clientes atende melhor;


2. Escute quem conhece e traga para dentro da empresa a experiência de quem sabe fazer e pode ajuda-lo, seja nos processos, comunicação e até no desenvolvimento de novos produtos e serviços;


3. Escolha parceiros consultivos e tecnológicos que realmente tenham interesse em somar com a estratégia da sua empresa;


4. Reduza o custo de aquisição de produtos ou serviços, pois eles são perecíveis e podem estar obsoletos já nos próximos dois anos. Ou seja, invista, mas o necessário;


5. Pense e aposte em novas soluções que não demandem grandes investimentos. Lembre-se: muitas vezes menos é mais;


6. Reveja suas crenças: acredite que existe uma nova onda digital, e quanto mais rápido se render a ela, mais sucesso nos negócios terá;


7. Procure engajar seu time de colaboradores em uma causa – e esta deve vir deles e não da empresa;


8. Faça benchmarking e troque experiências com o seu concorrente;


9. Faça o simples, o básico, pois as relações se tornaram muito mais imediatistas e pontuais e estão sendo traduzidas em 140 caracteres. Agilidade e simplicidade são tudo;


10. Olhe para sua empresa e escute seu público interno que eles trarão a solução que você acha difícil de conseguir (a solução que você busca pode estar mais próxima do que imagina);


11. Se não sabe vender seu produto, acredite que um terceiro pode te ajudar muito, pois o negócio dele é vender…e o seu, inovar;

12. Se você não sabe ou apenas “acha” que sabe, traga alguém efetivamente que faça! O tempo que se gasta com erros, é um dinheiro que você deixou de ganhar;


13. E, finalmente, o mundo digital está amadurecendo e saindo do conceito do público para o privado (do online para o off-line). Sim, um contrassenso: quando o cliente percebe que está muito exposto, parte para o offline para não se comprometer. Com isso, a informação passa a ser mais restritiva, o que é um desafio. Em contrapartida, quem se engajar em qualquer produto ou causa, vai ser muito mais verdadeiro e conquistará seguidores fieis.  Trata-se de uma mudança cultural que afetará vendas e relacionamentos nos próximos dois anos e apenas quem souber transitar bem nos mundos on e off-line, respeitando as características de cada um, será bem sucedido.