Aumenta saldo de crédito ao consumidor

0
2



De acordo com o Relatório de Política Monetária e Operações de Crédito do Banco Central, em setembro, o saldo de crédito ao consumidor (excluindo crédito imobiliário) atingiu a marca de R$ 227,6 bilhões. O volume representa expansão de 22,6% sobre setembro de 2006. Em relação ao mês anterior, quando o saldo chegou a R$ 224,2 bilhões, o crescimento foi de 1,5%.


As novas concessões de crédito ao consumidor atingiram R$ 44,9 bilhões, o que equivale R$ 2,3 bilhões de média diária. Na comparação com agosto (R$ 2,1 bi), em termos de média diária concedida, foi registrada alta de 10%. Já frente a setembro de 2006 (R$ 2 bi), houve 15,5% de aumento.


Mais uma vez, o volume liberado por meio do cheque especial respondeu pela maior parcela das concessões do mês. A modalidade foi responsável por 37,4% de todo o crédito emprestado em setembro. Em seguida, em termos de participação, vieram o crédito pessoal (20,22%) e o cartão de crédito (19%).


Considerando as operações de empréstimos destinadas à pessoa física, a taxa média de juros chegou a 46,3% ao ano. Este item mantém o ritmo decrescente da série iniciada em julho de 1994. O cheque especial, por sua vez, apresentou alta e terminou o mês passado em 140% ao ano.


Com relação a inadimplência, o relatório apontou índice inferior na relação mensal, de 4,7% para 4,6%. Do total, 6,2% das movimentações registraram atraso médio entre 15 e 90 dias e as outras 7,1% apresentaram atraso superior a 90 dias.