Banco sustentável

0
8



O Bradesco e o Itaú-Unibanco são os bancos mais sustentáveis da América Latina. Esse é o resultado da pesquisa divulgada pelo terceiro ano consecutivo pela Management & Excellence (M&E), empresa de consultoria estratégica. No ranking “Os 40 maiores bancos da América Latina em Sustentabilidade”, o Brasil se destacou com mais duas instituições: Santander-Real e Banco do Brasil, ambas empatadas na terceira posição. O segundo lugar do ranking ficou com o Santander do México, enquanto os bancos chilenos BCI e BBVA ocupam o quarto e quinto lugar respectivamente.

 

“É um sinal de maturidade do sistema financeiro brasileiro que quatro instituições financeiras brasileiras estejam liderando o ranking, destacando-se entre os cinco primeiros colocados, pois a pesquisa traz a performance comparada com outros bancos internacionais e funciona como ferramenta de gestão, não esgotando o assunto mas ressaltando boas práticas e servindo como benchmark”, explica Angélica Blanco, diretora da Management & Excellence no Brasil.

 

É a segunda vez consecutiva que Bradesco e Itaú-Unibanco aparecem empatados na primeira posição  e se posicionam na frente de instituições financeiras da América Latina, atendendo 98,68% dos 151 critérios analisados. Ao todo este ano participaram do ranking seis bancos brasileiros, incluindo a Nossa Caixa (16º lugar) e Banrisul (23º lugar). Em 2008 foram dez bancos nacionais, mas ainda não havia a fusão Itaú-Unibanco e Santander-Real.

 

A Management & Excellence avaliou bancos da Argentina, Chile, México, Colômbia, Venezuela, Peru e Brasil, de acordo com 151 critérios nas áreas de sustentabilidade, responsabilidade social e governança corporativa, incluindo indicadores como Ibovespa, Global Reporting Initiative (GRI), OECD, NYSE, ILO, Global Compact, Millennium Goals etc.