Bancos vêem inteligência analítica com bons olhos

0
1



Cerca de US$ 35 milhões é quanto os bancos devem investir em 2007 no Brasil, na chamada inteligência analítica, conjunto de processos, modelos e tecnologias que proporcionam a análise do negócio. Essa é a estimativa do SAS, empresa inteligência analítica de negócios, que prevê que as soluções para o setor terão um crescimento de 25% ao ano nos próximos cinco anos.

 

Segundo o diretor de serviços financeiros do SAS Brasil, André Petroucic, a área de finanças representou mais de 40% das vendas na Região Sul do SAS, no ano passado. Para ele, esses resultados estão relacionados à tendência mundial das empresas de diferentes verticais de alinhar seus planejamentos estratégicos à implementação de soluções tecnológicas. “Considerando os últimos balanços anunciados pelo SAS, fica clara a mudança do mercado em direção a soluções analíticas, que proporcionam uma visão ampla do negócio”, conta.

 

André explica que, no caso das instituições financeiras essa necessidade é fruto da alta complexidade do mercado. “Além de ter que tomar decisões rápidas que ofereçam as melhores respostas para os clientes e beneficiem a empresa, os bancos, ainda, têm uma demanda regulatória muito grande”, fala.