Banda larga e Internet móvel impulsiona wireless

0
1



A Cisco anunciou os resultados do estudo Visual Networking Index (VNI), com a previsão para a Internet móvel de 2008 a 2013. A empresa projeta que o tráfego global móvel aumentará 66 vezes em cinco anos, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 131%. A América Latina terá o crescimento móvel mais sólido, a um CAGR de 166%, seguida da região Ásia-Pacífico com 146%. Essas projeções refletem uma transformação na Internet móvel de quarta geração, ou 4G, que permitirá aos consumidores visualizar mais vídeos móveis e acessar diversos serviços de banda larga móvel.

 

Outros resultados importantes segundo o VNI da Cisco é que o tráfego global móvel ultrapassará dois exabytes por mês em 2013. No mesmo anos, aproximadamente 64% do tráfego móvel do mundo será de vídeo. Além disso, dispositivos manuais de banda larga móvel com velocidades maiores que 3G e placas de dados ou laptop constituirão mais de 80% do tráfego global médio até 2013.

 

“Os resultados do estudo Visual Networking Index para a banda larga móvel refletem a tendência de consumidores utilizarem diferentes serviços, aplicativos e dispositivos, impulsionando o aumento no tráfego que estamos prevendo”, diz Suraj Shetty, vice-presidente de marketing de Service Providers da Cisco. “A evolução da Internet móvel 4G está diversificando ainda mais o modo que as pessoas acessam e aproveitam a Internet, e está causando uma onda incontestável de crescimento de largura de banda”, completa.

 

Para Kelly Ahuja, vice-presidente sênior de routing para a área de provedores de serviços da Cisco, a chave para o sucesso será oferecer serviços ricos em vídeo e executáveis em qualquer dispositivo para os usuários, permitindo que se movam livremente pelo mundo, ao mesmo tempo em que mantêm a conectividade contínua com terceiros. “Como resultado, fornecedores de serviços terão que levar em conta não só a necessidade de mais banda larga ao planejar sua arquitetura de rede, como também maior inteligência de rede”, conclui.