Baú parte para o business intelligence

0
2

O Baú da Felicidade – empresa do Grupo Sílvio Santos que opera uma média mensal de 250 mil carnês de prêmios e mercadorias em todo o território nacional – está concluindo um projeto de business intelligence baseado na plataforma de integração DataStage, da norte-americana Ascential Software. O sistema permite um conhecimento detalhado dos negócios, com estudos gráficos de tendência e com a associação de dados a documentos internos ou externos que atestam sua origem.

O objetivo é alinhar o planejamento e operação do orçamento corporativo de acordo com o desempenho de vendas, previsão de receitas e liquidez efetiva dos carnês ou das mercadorias vendidas nas lojas. Iniciado em abril de 2000, o projeto terá como auge a distribuição de informações gerenciais para todos os executivos da empresa, por meio de portais personalizados, no conceito EIS (Eletronic Information Systems).

De acordo com o analista de sistema do grupo, Renato Melo, o Baú está concluindo a integração de todas as suas bases de dados em um datawarehouse – no qual ficarão centralizadas todas as informações pertinentes à tomada de decisões de negócios, e construindo datamarts (aplicações verticais) capazes de modelar a informação de acordo com as necessidades de cada usuário. “A criação do Datawarehouse representa a migração do modelo relacional de dados para o modelo dimensional. Nesse novo patamar, os dados corporativos funcionam como espécies de cubos, que podem ser manipulados de acordo com as necessidades específicas de cada departamento ou de cada decisão a ser tomada”, explica.