BI apóia ações estratégicas na Eletropaulo

0
1


A AES Eletropaulo, distribuidora de energia elétrica, adquire um pacote de soluções de Business Intelligence (BI) da MicroStrategy como parte de um conjunto de ferramentas adotadas pela empresa para compor a arquitetura de dois projetos de TI. Em um dos projetos, a distribuidora pretende desenvolver uma metodologia que aprimore ainda mais o processo de restabelecimento de energia, traçando ações mais eficientes em eventos similares. Com este procedimento, a companhia visa manter a agilidade no atendimento de emergências, mesmo em momentos críticos provocados por eventos externos que fogem do controle direto.

Como parte da solução, o BI também será utilizado para suportar a análise dos resultados obtidos com o sistema de previsão de carga, subsidiando de forma ainda mais precisa esses processos. Terão acesso aos dados analíticos gerados pelo BI a vice-presidência de operações e suas seis diretorias, além da vice-presidência técnica. Ao todo, cerca de mil funcionários utilizarão a plataforma MicroStrategy.

Em um primeiro momento, o BI será utilizado na área operacional, enviando alertas aos usuários internos, de forma automática através da identificação de desvios de indicadores que determinem situações de alertas. E, de forma manual, toda vez que o avaliador de situação – profissional responsável por monitorar tanto a mobilização de recursos relativos ao atendimento de emergência como os eventos que interferem no fornecimento de energia – detectar situações críticas. Mil usuários receberão estes alertas pela solução MicroStrategy Narrowcast Server incluindo ainda um histórico de situações semelhantes ocorridas anteriormente, fornecidas como base para que os gerentes possam atuar de forma analítica e eficaz na tomada de ação de mobilização de equipes, de forma antecipada.

Próximo passo – Na segunda parte do projeto, a solução MicroStrategy trará, de forma organizada, os fatores que integram o processo de previsão de carga, assim como os resultados obtidos pelo sistema que está sendo desenvolvido para esta finalidade, com avaliações de curtíssimo, médio e longo prazo. “Serão utilizadas técnicas de modelagem estatísticas e de inteligência computacional, associadas a um sistema que integre a grande maioria de informações que impactam a previsão de carga. Permitindo assim maior assertividade e gerando muitos benefícios para a própria empresa, para o setor elétrico e para os clientes atendidos por nós”, explica Silvana Radis Reis, gerente do projeto Sistema de Previsão de Carga Integrado da AES Eletropaulo.

A companhia conta com importantes parceiros no desenvolvimento destes sistemas, como o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações-CPqD e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), sendo que esta última participa somente no projeto de previsão de carga.

O BI também proporcionará relatórios analíticos que possibilitem ações estratégicas na gestão de negócios da AES Eletropaulo. “Conseguir colocar, no mesmo banco de dados, informações de eventos e indicadores de gestão assim como eventos externos ao nosso negócio, mas que interferem diretamente na operação de distribuição de energia elétrica. Fazer inferências de acontecimentos antes não registrados e conseguir efetuar análises de curtíssimo, curto, médio e longo prazo de maneira mais precisa, são avanços importantes para o nosso trabalho, que poderão ser suportados com a solução de BI”, explica Lídia da Costa Stateri, engenheira especialista da AES Eletropaulo.