BI em ASP para pequenas e médias empresas

0
7



A MicroStrategy, fornecedora de software de business intelligence, e a Compulog, empresa especializada no desenvolvimento de soluções de sistemas de informação, consolidaram parceria para o mercado SMB. A configuração especial da plataforma de BI da MicroStrategy para atender às necessidades específicas das pequenas e médias empresas integrará o MyASP WebERP, software para a gestão corporativa 100% web, desenvolvido pela Compulog. A expectativa é que a solução conjunta esteja disponível no mercado no segundo semestre deste ano.


A parceria tornou-se possível não só pela expertise das duas empresas, mas também pela comercialização em modelo ASP, ou seja, os usuários utilizam toda a infra-estrutura da Compulog e não precisam investir em servidores, backup e banco de dados o que reduz os custos. “O grande ponto forte desta parceria é atender a estes clientes de SMB com condições comerciais favoráveis, disseminando a cultura do BI em pequenas e médias empresas. A idéia é, inclusive, replicar este modelo de aliança com outros parceiros”, explica Helio Soares Filho, gerente de parcerias e SMB da MicroStrategy.


De acordo com Soares Filho, esta é primeira iniciativa da MicroStrategy neste modelo e representa para a empresa uma oportunidade de atuação em um mercado onde muitas empresas ainda desconhecem o valor que uma solução de BI pode agregar ao negócio. “A Compulog e a MicroStrategy irão disponibilizar ao mercado SMB uma plataforma de BI de última geração, antes disponível apenas para empresas de grande porte”, enfatiza.


Leandro Melo, diretor de TI da Compulog, considera que, com esta parceria, tanto a Compulog como a MicroStrategy estão conquistando um importante diferencial. “Os primeiros beneficiários desta integração com uma plataforma de BI com recursos avançados serão os 450 usuários diretos do MyASP. No entanto, o objetivo é expandir nossa base de clientes. A expectativa em 2008 é aumentar em 30% de uma forma geral, porém a solução de BI deve fazer parte de pelo menos 50% deste total”, ressalta.