Brasil é o país que mais envia spam na AL

0
2
O Internet Security Threat Report, relatório mundial da Symantec sobre as ameaças da Internet, referente ao período de 1°julho a 31 de dezembro de 2006, destaca que 42% de todo spam detectado na América Latina teve origem no Brasil. Entretanto, o país contribuiu com apenas 1% do spam mundial.
Durante os últimos seis meses de 2006, nenhum país da região da América Latina esteve presente na lista dos 10 países mais ativos na produção de spam. Nesse período, 44% de todo o spam mundial detectado teve origem nos Estados Unidos. Isso se deve ao alto número de usuários de banda larga no país e à alta incidência de infecções por bots, pois propagadores de spam freqüentemente utilizam-se de bots para enviar mailings gigantescos.
O segundo maior montante de spam detectado na região da América Latina durante este período teve origem na Argentina, com 14% do total. O Chile contribuiu com 11%, ficando em terceiro lugar; o México contribuiu com 9%. Após o Brasil, os três países lideram a região em número de usuários de banda larga, o que explica o destaque neste estudo.