Brasil lidera gastos com TI na América Latina

0
2



Com 46% do total gasto com tecnologia na América Latina, o mercado brasileiro detém o dobro da parcela correspondente ao México, que possui a fatia de 23%. Em terceiro lugar está a Argentina, com apenas 6% do total gasto na região. Segundo dados atualizados do estudo IDC Latin America Black Book 2007, a previsão é que o Brasil feche este ano com um crescimento superior a 15% (em dólar) em suas compras de TI. “Essa é uma boa notícia para os fornecedores de tecnologia, mas na visão geral indica um mercado em fase de amadurecimento”, esclarece Emerson Gibin, gerente do grupo central de pesquisas da IDC Latin America.


No Brasil, 41% do total investido em TI são em serviços, porém hardware ainda ocupa quase 44%. A Colômbia, por exemplo, conta com 42% em serviços, a maior parcela da região, entretanto hardware ainda lhe consome 47% do total de investimentos.


Assim como no resto da região, houve grande impulso no País com a recente popularização de PCs e impressoras, com ingresso nas classes C e D, além de maior consumo de handhelds. A queda do dólar e os planos de financiamento mais atraentes praticados pelo varejo tornaram estes equipamentos acessíveis ao consumidor brasileiro. Em 2006, as vendas de PCs no Brasil aumentaram mais de 23%, de impressoras mais de 33% e de handhelds 163%.


Também coerente com o resto da América Latina, o maior consumo de TI no Brasil provém das grandes empresas (500-999 funcionários) e das “enterprise” (mais de 1000 funcionários). Juntas, estas empresas são responsáveis por mais de 60% do total dos gastos com TI no País. As previsões, porém, apontam para um crescimento médio no consumo de tecnologia nas grandes de 13% e de 10% para as “enterprise” nos próximos quatro anos. E a tendência, no mesmo período, é de maior aceleração nos gastos das médias e pequenas empresas, 17% e 16%, respectivamente. “Cada vez mais as pequenas e médias empresas estão adotando soluções mais complexas de TI, ao mesmo tempo em que os fornecedores estão aumentando a oferta de produtos específicos para este segmento”, explica Emerson.


Os dados pertencem aos estudos IDC Latin America Black Book 2007, IDC IT Spending Patterns by Company Size 2007 e IDC Latin America Vertical Spending Patterns 2007.