Brasileiro vive um bom momento

0
2


Associação Brasileira de Importadores de Produtos Populares (ABIPP) comemora o aumento nas vendas do setor, voltado para consumidores das classes C, D e E. Segundo pesquisa da ABIPP entre cerca de 180 lojas em 16 Estados brasileiros, o poder de consumo das classes D e E aumentou 75% entre os meses de outubro/2004 a julho/2005 e o da C, 45%, no mesmo período.

Com esse crescimento, o setor prevê um faturamento em torno de R$ 9 bilhões em 2005, frente aos R$ 6,3 bilhões de 2004.

A ABIPP foi criada recentemente por um grupo de empresários que têm como objetivo atuar para que não haja generalizações pejorativas ao setor. “A ABIPP surgiu para lutar contra a (má) fama dos produtos populares”, diz o presidente da entidade, Gustavo Dedivitis. “Vamos fechar o cerco a quem não vender produtos certificados pelo Instituto Brasileiro de Certificação e Qualidade. Nossa proposta é aumentar o coro de empresárioS do segmento e dar um “Não” à pirataria e ao subfaturamento”.

Segundo Dedivitis, as ações da ABIPP vão deste a orientação para colocação dos produtos nas lojas até vistoria de procedência e a atuação junto à Receita Federal para que os produtos sejam checados e os impostos recolhidos e ainda nos contêineres.

“Não é porque é popular que se trata de produto suspeito, ilegal ou ruim. Na verdade, o que percebemos é que o brasileiro é um potencial consumidor de produtos chamados de R$ 1,99″, diz Gustavo Dedivitis.