Cai faturamento do pequeno varejo

0
2



O pequeno varejo voltou a registrar queda no faturamento no estado de São Paulo. Segundo apurou a Pesquisa Conjuntural do Pequeno Varejo (PCPV), da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio SP), em setembro houve queda de 1,7% em comparação ao mesmo mês de 2006. No acumulado do ano, a PCPV acumula baixa de 2%. Dos sete grupos analisados, quatr apresentaram baixas.


A principal explicação para a queda nas vendas está na forma de inserção no mercado. Enquanto as pequenas empresas lutam para atrair e atender o consumidor de forma precária, as grandes redes têm o acesso aos meios de divulgação mais sofisticados, aumentando suas linhas de crédito e consequentemente as suas vendas.


As Lojas de Vestuário, Tecidos e Calçados apresentaram o melhor resultado de setembro, com crescimento de 8,9% no contraponto ao mesmo período de 2006 e acumulado de 11,6% no ano. O segmento de Lojas de Material de Construção surpreendeu no mês de setembro e apresentou crescimento de faturamento real de 8,8% em relação ao mesmo período de 2006. No acumulado do ano o desempenho ainda é negativo (-5,4%). O outro resultado positivo ficou por conta das Lojas de Móveis e Decorações, que alcançaram alta de 2,8% na comparação com setembro de 2006, e chegaram a 10,2% de elevação em 2007.


Nos últimos três meses, o desempenho ruim das Lojas de Eletroeletrônicos foi acentuado e em setembro o setor registrou baixa de 8,9% no faturamento, mediante ao mesmo período de 2006. No ano, os resultados atingem queda de 7,3%. O volume de vendas no segmento de Alimentos e Bebidas continua repetindo um quadro de baixa semelhante ao visto em 2004 e preocupa os pequenos empresários do ramo. O setor teve em setembro queda de 10,4% no faturamento real e já acumula baixa de 14,6%.


As Farmácias e Perfumarias tiveram queda de 11,5% no faturamento de setembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, e acumulam baixa de 6,4% em 2007. E o pior desempenho da PCPV ficou por conta das Lojas de Autopeças e Acessórios, que apresentaram baixa de 29,2% no contraponto a setembro do ano anterior. Em 2007, o setor acumula queda de 17,9%.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMétricas para gerenciamento
Próximo artigoBesni em ação comemorativa