Caiu a inadimplência em julho, diz SPC Brasil

0
14

Segundo o levantamento do SPC Brassil, o mês de julho terminou com um saldo positivo na inadimplência de quase um milhão de pessoas. Do dia 1º ao dia 31 de julho, o saldo de pessoas que “limparam” o nome foi de 923.289, depois que 2.738.672 de pessoas tiveram o nome incluído no Serviço de Proteção ao Crédito e 3.661.961 foram excluídas.

Os dados confirmam a tendência de queda de inadimplência vista durante todo o mês de julho. Na dezena anterior (de 10 a 20 de julho) o saldo já era positivo em 590.009 pessoas. Em junho, o cenário foi outro. O saldo da inadimplência foi negativo em 321.062, sendo 3.155.063 inclusões e 2.834.001 exclusões.

O número de consultas ao banco de dados do SPC Brasil
(Serviço de Proteção ao Crédito), um dos termômetros nacionais da movimentação varejista no País, foi de 16.955.637 em julho, um número 8,7% menor que o do mês de junho, que foi de 18.573.224. Em maio, o volume de consultas foi de 17.107.586. “Com as pessoas saldando suas dívidas, ao invés de comprar, é natural que o número de consultas tenha desaquecido nesse período”, afirma o presidente do SPC Brasil, Edson Monteiro.

O Serviço de Proteção ao Crédito possui o maior banco de dados eletrônico para análise de crédito no País e o único com abrangência efetivamente nacional. O banco de dados do SPC Brasil
é composto por 140 milhões de cadastros de pessoas físicas e 16 milhões de cadastros de pessoas jurídicas, por onde trafegam em média 15 milhões de consultas todos os meses. O sistema é acessado diretamente por mais de 1,5 milhão de operadores, representantes de aproximadamente 550 mil empresas em todo o Brasil. As consultas e os acessos ficam disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.