Carbono Química implementa Microsoft CRM 3.0

0
2


A Carbono Química, empresa distribuidora de produtos químicos e solventes hidrocarbonetos, é uma das primeiras empresas no Brasil já em processo de implementação do Microsoft CRM 3.0. A companhia early adopter (termo utilizado para designar empresas que lideram o mercado na adoção de tecnologias inovadoras, que podem gerar diferenciais competitivos) realizou toda aquisição da solução, desde as licenças de uso e ferramentas adicionais de suporte, até serviços de implementação da W IT Solutions para o fornecimento da gama de produtos e serviços necessários, por meio de contrato denominado Microsoft ISVRoyalty.

Desde 2004, a Carbono sentia a necessidade de construir uma base de dados que agregasse informações da base de clientes, contatos realizados e a realizar (planejamento de relacionamento) e histórico de todas as transações entre a Carbono e empresas clientes. No final de 2005, a companhia obteve esse amadurecimento e iniciou uma análise das ferramentas de CRM do mercado. A W IT Solutions, como fornecedora de sistemas e conhecedora do ambiente de negócios da Carbono, propôs a utilização do novo Microsoft CRM 3.0, que foi escolhido por melhor atender às necessidades da Carbono.

A implementação da solução, que foi lançada no último dia 11 durante o Directions 2006 – evento promovido pela Microsoft em São Paulo -, iniciou-se em dezembro com o levantamento de processos e requisitos de negócios. A partir daí, estão sendo realizadas as customizações necessárias para atender aos requisitos de negócios da Carbono.

O projeto está dividido em três etapas. A primeira é a complementação da base transacional, na qual o CRM 3.0 captará informações dos clientes e prospects. “Ele será grande captador de dados, criando uma base de conhecimentos que na segunda etapa serão analisados”, avalia Rodrigo João Gabriel, diretor de TI da Carbono Química. A solução da Microsoft vai abrigar todos os processos de vendas, desde a efetivação do pedido até a interpretação de todos os dados do cliente sendo, nesse segundo momento, a única ferramenta de uso do departamento comercial, integrando-se a mobilidade em PDAs e Notebooks para os responsáveis pelo relacionamento com o cliente onde quer que ele se encontre.

Na terceira fase, o CRM 3.0 terá uma massa crítica de dados a ser trabalhada, com as informações coletadas se relacionando com a ferramenta de BI Bridge, da W IT Solutions, e poderá, inclusive com o módulo de campanhas, gerar ações de relacionamento baseadas num modelo de segmentação a ser definido pelos responsáveis estratégicos pelos negócios da Carbono.

“A expectativa é que a ferramenta facilite a compreensão do cliente, as necessidades e características. Todas as informações, centralizadas no gerente e no representante, serão passadas para a empresa, integrando uma base de conhecimento do cliente para uso operacional, tático e estratégico em uma plataforma denominada CRM Colaborativo. Este conhecimento vai agregar valor ao serviço prestado”, enfatiza Rodrigo.