Central Nacional Unimed investirá R$ 6 milhões em TI

0
3
A Central Nacional Unimed – CNU investirá R$ 6 milhões em Tecnologia da Informação (TI) até dezembro de 2007, mantendo o valor do investimento realizado no ano passado. A iniciativa da operadora do Sistema Cooperativo Unimed, que atende todo o Brasil, por meio de uma rede de 376 cooperativas, visa a melhorar o atendimento ao cliente, com mais qualidade dos processos e maior produtividade.
Para o presidente da Central Nacional Unimed, Mohamad Akl, toda ação de TI deve estar alinhada às metas de crescimento da empresa, com acompanhamento da sinistralidade, otimização dos processos operacionais e administrativo-financeiros. “Tanto a operadora quanto o cliente ganham com o investimento em tecnologia. À medida que desburacratizamos os processos para a liberação de autorizações dos exames ou de procedimentos, agilizamos e reduzimos significativamente o tempo do atendimento, aumentando a satisfação das empresas clientes”, ressalta.
Segundo Mário Sohei Ishihara, gerente de Desenvolvimento e Tecnologia da Empresa, a meta para 2007 é continuar com alguns projetos estratégicos já em andamento, como a implantação do novo Sistema de Gestão de Planos de Saúde Assistenciais (TopSaúde); Gerenciamento Eletrônico de Documentos – GED, software que gerencia documentos digitalizados e fluxo dos processos eletrônicos de forma ágil, racional e integrada; e o Personal Med Plus, programa voltado à Gestão de Planos de Saúde Ocupacional. “Devido ao significativo aumento da base de clientes – 600 mil -, metade do investimento será destinada aos sistemas TopSaúde, em fase de migração com o uso do Banco de Dados Oracle, GED e Personal Med Plus, incluindo outros sistemas aplicativos”, informa.
O segundo maior investimento será distribuído entre a modernização da Central de Atendimento, ampliação da infra-estrutura do Data Center, servidores, telecomunicações, telefonia, atualização/expansão do parque de microcomputadores, atualização dos bancos de dados e aperfeiçoamento da segurança da informação. “Além disso, investiremos no desenvolvimento de programa de Banco de Dados e Indicadores de Recursos e Serviços Próprios, que armazena informações de hospitais, farmácias e laboratórios, e no programa de Medicina Preventiva”, ressalta Mário.