Check-in e check-out no celular

0
6
A Marriott International anunciou a ampliação da funcionalidade dos serviços de check-in e check-out móveis da rede. Mais de dez marcas estão se unindo às quase 500 propriedades da Marriott Hotels, a principal marca da empresa, para oferecer os serviços móveis de check-in e check-out aos hóspedes. Esses serviços estão disponíveis em 1.200 propriedades e até o final do ano estarão ativados em mais de 4.000 hotéis em todo o mundo. Desta forma, os quatro hotéis da rede no Brasil já implementaram a tecnologia em suas propriedades. “Esse é um passo muito importante para atendermos essa nova geração de viajantes, cada vez mais conectada e ciente das comodidades proporcionadas pelas tecnologias”, diz Gil Zanchi, country manager da rede no Brasil. 
Os quase meio milhão de check-ins por celular feitos até o momento levam quatro em cada cinco hóspedes a afirmar que irão utilizá-lo novamente. Com o aplicativo Marriott Mobile, os membros do Marriott Rewards, programa de fidelidade da rede, recebem uma notificação em seus iPhones ou aparelhos com sistema Android cerca de 16 horas antes de sua chegada, alertando-os que já podem realizar o check-in. Depois chega uma notificação avisando que seu apartamento já está pronto. Como as informações de pagamento ficam armazenadas nos perfis dos membros, os hóspedes simplesmente se dirigem ao balcão de check-in móvel rápido, onde o seu cartão-chave pré-programado já estará esperando por eles. Ao final da estada, os hóspedes recebem uma notificação alertando-os que o check-out móvel já está disponível. Ao concluírem a operação, os hóspedes podem então fornecer um endereço de e-mail para o qual a conta será enviada, o que lhes permitirá deixar o hotel sem precisar passar pela recepção. O serviço de check-in e check-out móvel está disponível em cinco idiomas: inglês, francês, espanhol, alemão e mandarim.
A partir de sua principal marca, Marriott Hotels, a rede agora oferece solicitações de serviços por meio de dispositivos móveis em 15 mercados na América do Norte, onde os hotéis estão servindo como um laboratório de “incubadoras móveis” para o futuro. Utilizando um aplicativo móvel nesses hotéis, por exemplo, os hóspedes poderão solicitar serviços ou conversar por mensagens com os funcionários do hotel. “Não se pode separar a experiência móvel da interação pessoal entre os hóspedes e os nossos associados dos hotéis. Quando executados perfeitamente e de forma consistente, eles se complementam e melhoram a experiência geral”, disse George Corbin, vice-presidente sênior de digital. “Em nossos testes de solicitações de serviços por meio de dispositivos móveis, até agora 86% dos clientes optaram por continuar a ter conversas por mensagens de texto com os associados do hotel usando o aplicativo e quase nove em cada dez deram à experiência uma classificação muito alta e positiva”.